MENSAGENS DE DEZEMBRO DE 2016


01 - MARIA - AQUI - (Com Áudio)

02 - CRISTO - AQUI - (Com Áudio)

03 - MIGUEL - OMA Q/R - AQUI - (Com Áudio)


O IMPESSOAL

04 - Impessoal - Parte 1A - AQUI - (Com Áudio)

05 - Impessoal - Parte 1B - AQUI - (Com Áudio)

06 - Impessoal - Parte 2 - AQUI - (Com Áudio)

07 - Impessoal - Parte 3 - AQUI - (Com Áudio)


OMA

08 - OMA - Parte 1 - Q/R - AQUI - (Com Áudio)

09 - OMA - Parte 2 - Q/R - AQUI - (Com Áudio)

10 - OMA - Parte 3 - Q/R - AQUI - (Com Áudio)

11 - OMA - Parte 4 - Q/R - AQUI - (Com Áudio)



  

Outras Coisas... (Postagem Especial - 2)


Embora não fazendo parte exatamente do escopo das publicações do blog, esta postagem lhe é por demais pertinente. Portanto, ela entra aqui como excepcionalidade, digamos assim. Se haverão outras do mesmo tipo, não se sabe... mas que ela seja pelo menos a segunda. 


Outras Coisas
12/01/2017


Bom dia a todos, eu volto para falar um pouco de outras coisas que nos dizem respeito, ou que dizem respeito a esse mundo, que está prestes a terminar, como vocês o sabem, e como ele está prestes a terminar, todos os meios são bons para nossos amigos os fantoches redobrarem os esforços, para tentar por todos os meios possíveis manter a humanidade no confinamento pelo maior tempo possível e isso em todos os níveis.

Vocês viram que desde os anos 80, os textos da Nova Era floresceram na Internet, assim como os sites que os propuseram, tendo mesmo a impressão de que havia cada vez mais novos canais que canalizaram os anjos de nossos dias, e que incansavelmente, continuam a falar de esperança, de continuidade, de justiça e de prosperidade num novo mundo e que, mesmo que eles falem de dimensões, de liberdade ou de Luz mesmo, eles só concebem apenas esse corpo, sobre a terra, com uma continuidade no que é conhecido, no sistema social, familiar, etc...

Então após todos esses anos, essas dezenas de canalizações Arcônticas que nos anunciam um “novo mundo”, podemos ver hoje que os meninos maus estão prestes a passar da teoria para a prática. Para aqueles que têm uma visão do conjunto ou que fazem as ligações entre as coisas, vocês puderam observar que as últimas eleições americanas – que foram um verdadeiro espetáculo para bem absorver todo o mundo, diga-se de passagem – foram feitas nesse sentido. De repente chega um “salvador”, se diz estar o mais próximo do povo e promete combater a elite, a corrupção e todos os crimes da nova ordem mundial, a fim de instaurar a justiça, o trabalho para todos, a segurança, resumindo, uma mudança radical. E então, é claro, todo o mundo tem de repente esperança e não somente na América, mas no mundo inteiro, porque quando estávamos à beira da terceira guerra mundial (nós estamos sempre mas isso acontece atrás das cortinas) e que o novo eleito promete a paz.

A ilusão é que esse novo presidente (que é totalmente manipulado, como a maioria dos políticos) na realidade está colocando em ação o plano da nova ordem mundial para uma mudança radical, em uma escala global e isso segundo o conceito da Nova Era de um melhoramento em um “novo mundo”. Mas vocês todos sabem que isso não é de tudo o que eles têm na cabeça, longe disso.

Então, como isso que acontece sobre a cena política mundial e que está largamente difundido sobre todas as mídias disponíveis, a maioria dos seres humanos sobre a terra estão irresistivelmente preocupados – no bem ou no mal – sobre o futuro e estão assim mantendo-se de maneira constante fora do instante presente, e pior, fora do Coração, focalizados sobre o seu futuro e a inquietude em relação a seu conforto, ameaçado de desaparecer.

Assim eles não veem o que acontece no céu.

Nós vimos que há “pedras” espaciais que começam a inquietar seriamente a comunidade científica, sem mesmo falar dos fantoches, que se agitam em todos os sentidos para encontrar as paradas nos impactos a vir. Então para nos manter no sono confortável e seguro do avestruz no seu buraco, as mídias tentam tanto bem como mal assegurar, seja distorcendo os fatos sobre as teorias científicas inverificáveis, seja mentindo abertamente contando não importa o que. Por exemplo, há alguns anos, não muitos, havia estrelas cadentes, chuvas pontuais, as estrelas cadentes eram geralmente aquelas do fim de Julho – início de Agosto, que eram as mais visíveis. Hoje, há certas bolas de fogo (meteoritos) que penetram a atmosfera, cada dia em toda parte no mundo, isso não tem mais nada a ver com as estrelas cadentes, estão longe do pequeno traço de luz muito alto no céu estrelado, aí temos uma enorme bola de fogo na altura do avião que transforma a noite em dia e faz vibrar todas as estruturas terrestres numa enorme explosão. Mas as mídias continuam a falar de chuvas de estrelas cadentes, que é normal por isso não há nenhum cometa por perto.

Certamente, eles sabem muito bem que isso nada tem a ver com as chuvas pontuais, mas esses são os primeiros meteoritos provenientes do cinturão de Kuiper que estão nos metralhando desde mais ou menos três anos, meteoritos que foram impulsionados de sua posição orbital pela passagem de Nibiru / Planeta 9 através deste último.

Então eles sabem também que as maiores pedras então a caminho e se sentem totalmente impotentes porque não conseguem vê-las em seus telescópios. Então eles se preparam, planejam planos e estratégias de sobreviver e inversamente, contando o contrário para a população fazendo crer que os riscos são mínimos são inexistentes e que se isso chegar, eles têm tudo previsto.

É exatamente a mesma coisa com os extraterrestres.

As mídias fazem tudo que podem para desacreditar o fenômeno. Pouco importa o evento, o testemunho, será invariavelmente ridicularizado ou explicado por fatos racionais, e que é totalmente impossível vocês o sabem, porque não podemos explicar o desconhecido com o conhecido. Mas eles fazem assim mesmo, porque a maioria das pessoas que dormem preferem o que eles podem explicar, o que eles podem compreender e não importa se lhes contamos tolices a partir do momento em que eles são tranquilizados.

Então as mídias falam de conspiradores, eles adoram esse termo temido, eles falam de pequenos homens verdes e eles falam de crenças. Já, mesmo que não tenham vivido o contato ou o fenômeno OVNI em suas vidas, existem suficientes trabalhos, provas científicas ou privadas, as fotografias, os textos ou os testemunhos que se deram ao trabalho de fazer pesquisas, levando inevitavelmente não a uma crença, mas bem a uma convicção, a um tipo de centelha que está em si desde sempre e que tão somente de um golpe se ilumina e confirma o laço que existe entre os seres extraterrestres (ou extra-dimensionais) e nós. É inevitável.

Mas, para muitos, no entanto, a existência extraterrestre colocaria em causa todas as crenças que têm sido a base da sua própria existência nesse mundo, e, portanto, são inadmissíveis. É a negação diante da evidência. Então nos anos 50, onde as aparições das naves começaram a ser coletivas, utilizaram as explicações relativas na época, quer dizer que falaram de Vênus ou do balão metereológico, ou ainda a ilusão de ótica, hoje, falam de drone, de lanternas chinesas e de manipulação de vídeo (CGI) (NT: Imagem Gerada por Computador), porque isso é mais convincente e então mantém a pessoa no conforto da ignorância.

As mídias podem relatar o que elas quiserem.

Hoje, graças à penetração da Luz, às radiações cósmicas, tudo se vê, tudo se revela, em todos os sentidos do termo: os seres se despertam, aqueles que mentem são desmascarados, as verdadeiras intenções são visíveis, e o que estava escondido se torna aparente, etc... Podemos ver em todos os níveis e desta regra não escapam as mídias que nos mentiram desde sua criação, a fim de manipular as consciências de maneira coletiva. Então nós não estamos no estado oficial onde as agências de notícias admitiriam ter desinformado as pessoas por muito tempo, mas seu comportamento em face a Verdade hoje os trai e os empurra a cometer as mentiras até maiores do que antes, mas fáceis de ver, removendo toda credibilidade.  Eles estão tão destituídos ou deslumbrados face a esse surgimento da Luz que eles esqueceram toda ética jornalística, toda regra social e “democrática” falsificando abertamente as reportagens, inventando as histórias ou as situações e mesmo até propondo instaurar um Ministério da Verdade. Aqui está o pior.

Então sim, as mídias podiam relatar tudo que elas queriam até agora, mas isso não é mais possível, as pessoas se despertam e são capazes, pouco a pouco de se dar conta do que acontece. Mas ainda não é infelizmente a maioria.

As duas humanidades.

Vocês ouviram falar, há hoje uma barreira distinta e última que pode se sentir no nível dos seres humanos e das consciências. As duas humanidades concernem evidentemente os seres despertos ou livres e aqueles que não estão. Então não falamos aqui dos portais orgânicos, que representam 50% da população mundial, que eles não são humanos, mas do resto da humanidade que possui uma alma e então uma ligação com o Espírito.

Pouco antes da atribuição vibral e durante a atribuição vibral, o conjunto dos seres humanos (almas) foi confrontado com uma escolha: a matéria ou o Espírito. Então quer vocês tenham consciência ou não, não faz nenhuma diferença, pois isso não se trata aqui de uma decisão da pessoa, do ego, mas sim de saber se naquele momento, a alma tinha uma polaridade orientada para a matéria ou para o Espírito. Certamente, para em seguida, durante o período de atribuição, a pessoa poderia confirmar o seu acordo ou desaprovação em função das experiências propostas e vividas naquele momento. Aí também, isso poderia ter acontecido de forma bastante inconsciente. O que você deve lembrar é que, hoje, a atribuição vibral está terminada desde um ano, cada um se encontra em seu devido lugar.

Então, para um liberado vivo, a única dualidade ainda existente nesse mundo só pode ser a evidência de que ele pode existir entre aqueles que são despertos e aqueles que ainda dormem.

Esta “barreira” invisível, esta diferença é muito pesada a carregar segundo meu ponto de vista, porque a localização da consciência nas duas partes é diametralmente oposta. Há uma incompatibilidade total no nível relacional, não é no que concerne às conversações. Então sim, podemos jogar o jogo e fazer parecer se interessar, e depois tentar dar sua visão ficando no domínio do racional, do conhecido, mas não é, portanto, uma forma de mentira? Não é usar uma máscara?

Vocês têm feito certamente a experiência, se vocês se comportam naturalmente com seus amigos, seus parentes, quando vocês falam com eles segundo a fluidez da Luz, isso tem dois efeitos: 1 – vocês podem cada vez mais parar de falar, 2 – as pessoas a quem vocês falam se vão e vocês não os veem nunca mais.

Quando despertamos se produz uma infinidade de processos que eu não enumerarei aqui, mas cuja aversão pela mentira (ou atração pela Verdade) num nível que eu qualificaria quase visceral, faz parte. E quanto mais os véus se levantam, mais as mentiras ou a Verdade aparecem à luz do dia. Por esse fato, é praticamente impossível não ver a hipocrisia natural de todos aqueles que dormem, desde o momento em que eles lhes dizem bom dia e lhes perguntam (sistematicamente) como você vai, então eles não querem saber, que eles lhes desejam bom ano, eles pensam só na palavra, ou que eles os cumprimentem em público para satisfazer as aparências. É claro, era visível já bem antes, mas hoje, não somente é inevitável, mas isso se torna insuportável. Hoje, a Luz, não aceita mais as falsas-aparências, as meias-medidas, e é alguma coisa que podemos sentir diretamente no Coração.

Então no início, a reação daqueles que dormem foi dizer que aqueles que se despertam são os iluminados (no sentido de desequilibrado-mental), depois os classificam nas categorias de paranóicos a conspiradores passando por membros de seita. A única coisa que eu diria a isso é o que disse OMA: “é aquele que diz que é”. Porque, efetivamente, quem é que vive em uma seita desde seu nascimento e que não se dá conta? (Ver aqui: http://le6emetiroir.blogspot.com.br/2015/11/definition-du-mot-secte.html)

Essas são então as duas humanidades bem distintas, que devem conviver ainda alguns momentos para o melhor e para o pior, uns devem suportar e perdoar os outros porque vocês já sabem: “eles não sabem o que fazem”.

No Coração



***


Tradução do Francês: Mariana Anzzelotti