BIDI2 - 10 de Junho de 2018


Áudio Original
Clique aqui para fazer o download do áudio




Nota

Mix1 - Texto padrão, do minuto 00:05 a 20:46.
Mix2 - Texto padrão, do minuto 20:52 a 44:55.
Mix3 (Final) - Texto padrão, do minuto 45:22 a 73:18.
____________________________________________________________


Mix1 (em 25/08 às 12h)

 
Bidi:  Bem, Bidi, ele está de volta e continuaremos. Bem, a palavra está com você.


Então, há perguntas escritas. Em comparação com a pergunta feita anteriormente sobre os talheres necessários para comer o outro. Você disse que tinha que encontrar uma sintonia um com o outro em um tempo mutuamente acordado. E depois você disse que nós podemos comer o diabo. Como concordar com o diabo ou com os seres, todos ainda preocupados com a 3D?

Bidi: Eu disse que o pensamento e não o tempo era importante. Isto é, é suficiente de pensar neles e que o outro pense em vocês, para que isso aconteça. Mas é claro que você sabe, por ter tido praticado, que muitos de vocês se encontraram, se é que posso dizer, absorvendo tantos demônios quanto irmãos e irmãs que não estavam a par da situação. Isso está ligado à ressurreição. Esta habilidade, eu falei muito bem, é, obviamente também a ressurreição, mas a ação também sobre a matéria, sobre o corpo. Então o processo onde a informação de um para o outro é importante, não diz respeito à ressurreição, mais sim aos cuidados. Mas atenção, você pode comer tudo que se apresenta espontaneamente. Então a coisa que eu disse corresponde ao momento em que há a absorção do outro, por mútuo acordo.  Mas há, é claro, inúmeros casos em que, mesmo quando você está alinhado, eles se apresentam a você, seja um irmão, seja uma irmã, seja um demônio, seja o que for. Todos aqueles que se apresentam espontaneamente, devem ser absorvidos. Mas se, por exemplo, você decidiu absorver, comer a Terra em sua totalidade, é claro, isso diz respeito ao grupo.  Mas é claro que sua ação será global. Não será insignificante, mas irá onde a inteligência da luz é mais permeável.  Você não decide.

No primeiro caso de antes você decide os dois, e a decisão é tomada em dois.  Mas, por outro lado, nos alinhamentos, nos momentos de fusão, nos exercícios coletivos, qualquer que seja. Aí, não há mais limites, já que vocês estão juntos. Então é necessário que você diferencie os dois casos. Para aqueles que viajam em consciência nua, o acordo do outro não é absolutamente essencial, porque se você está na consciência nua, você é, portanto, livre, e você é tanto quanto o outro, seja o que for que eles digam, e tudo o que eles recusam, porque naquele momento você não está mais na pessoa, de irmão para irmão, mas você está bem além da forma, na consciência nua, e nenhuma forma pode resistir à consciência nua. Isso não significa que você vai ser eficaz a cada vez, desde que você tem que respeitar, neste caso, a liberdade do outro. Você propõe, ele dispõe. Isto não é a mesma coisa que a pergunta que foi feita anteriormente, sobre duas entidades em um corpo, que se conectam entre si, para serem absorvidas umas nas outras.  É preciso diferenciar, o que é da ordem do coletivo, onde muitas das ações individuais são prestadas, mais simples, mais fáceis, e esse é o objetivo, principalmente, quando há jornadas que são feitas na terra, em qualquer lugar que seja.

Ou daqueles que, em consciência nua, são de algum modo, alimentados por todos aqueles conectados ao momento do alinhamento, do braseiro ou do que você quiser. Toda vez, é diferente, mas no geral quando você está na consciência nua, não há nenhum problema. E eu diria mesmo que para aqueles de vocês que não vivem nada deste processo, nenhum processo vibratório, eu tenho dito, é dito, eu digo isto, e ABBA repetiu isto, vocês estão conectados pelo coração e pela cabeça. Então, se você não sente o coração, nada impede que você passe agora, pela cabeça, já que o pensamento é operativo. Você está na fase completa do verbo. Você está na fase da co-criação consciente, que é uma co-descriação consciente, e as regras não são as mesmas. A intensidade não é a mesma. Tudo isso é mais ou menos complexo, se é que posso expressá-lo dessa maneira. Mas depende de inúmeros fatores. É preciso diferenciar, o que é viável no momento coletivo em que você nem precisa viajar, ou se deslocar, simplesmente, colocando-se no que não sente, ou seja, no coração, com a cabeça, para que a ação seja feita da mesma maneira.  Então todos esses elementos interagem uns com os outros, mas só há as experiências e as vivências. Não coloque regras e quadros antes, faça e você verá bem, viva isso ou não. Mas se você não tentar, e se no início, porque eu disse que, em certas circunstâncias, você tinha que ter um acordo de pensamento e não de tempo. A sincronicidade não tem nenhum interesse temporal. É uma sincronicidade de consciência e pensamento, ou do coração, se é o coração que é ativo e percebido. Mas não coloque um quadro, onde realmente não existe, e a liberdade tem precedência sobre qualquer configuração. Tudo está aberto. Tudo é livre. Você ainda não tem plena consciência disso. Porque isso foi explicado, além de todo carma, ou de qualquer estado, se posso dizer, de consciência, há os pesos dos hábitos. Olhe para muitos irmãos e irmãs que vivem a verdade, estão convencidos de que é um sonho, mas não, aquilo que vivem naquele momento, é o real. É aqui quando vocês voltam para a pessoa que é irreal. Você tem que ser revertido, até mesmo o entendimento tem que ser revertido. Na maior parte do tempo, quando você se mexe, parece tão grande, tão magnífico ou tão surpreendente, que você faz a pergunta, eu sonhei? Mas não, você não está sonhando, é a única verdade, agora, desde que o efêmero desaparece, o qual você não pode relacionar com experiências passadas, estados passados. Você deve estar imerso totalmente no momento, sem qualquer referência a experiências passadas, deixe aí também a liberdade se viver. Você terá todo o tempo depois do vivido, para se interrogarem, repassar as cenas, em geral são sonhos que permanecem formalmente inscritos no momento em suas consciências. Não há esforço para lembrar, porque é vivido. E quando é vivida, a peculiaridade dessa multidimensionalidade é que ela não é vivida num dado momento em que desaparece, é vivida a cada momento, o tempo todo, mesmo que você faça algo que não tenha nada a ver. Então pratique, sem barreiras, sem qualquer estrutura ou porque, e você vai ver por si mesmo, o que vai acontecer. Isto foi explicado, eu acredito pelo acólito, no mês passado, sobre o processo de auto-cura, pelo movimento da respiração do coração. Eu não vou voltar atrás, mas se você aceitar isso, em algum momento, você verá que você não tem nenhum esforço para fazer, nenhuma imobilidade para manter, e nenhuma intenção ou atenção a trazer. Você sempre será a verdade, e você será como Cristo, quando ele disse, quem me tocou, a mulher está curada. Você nem precisará colocar energia, vibração ou intenção, porque isso também se tornará evidência. O olhar de amor transmite tudo. Sem esforço, com cada vez menos esforço. A luz está em todo lugar. O amor está em todo lugar. Como você pode ver, a ação dos elementos. A incapacidade dos meninos maus, como disse o comandante, de realizar suas ações como haviam programado. Elas foram congeladas por vocês. O amor não é para ser vivido no próprio canto, sozinho. O amor é feito agora para ser manifestado, entrado em ação, pela palavra, pela luz, pela evidência, pelo riso. É assim que vocês agem pela terra e na terra. E todos os dias, como disse o acólito, ele chamou de pandemia, mas é uma pandemia total. A prova é que até mesmo o que põe o dedo no que está acontecendo, mesmo que não tenha vivido nada, é varrido no amor. Nada pode resistir ao amor.

Bidi: Nós podemos continuar.


Então é um testemunho. O dia da visitação de Maria, final de maio, muito cansado do dia, fui dormir. Depois de um tempo eu me disse, você tem que se levantar e aí um sonho começou. Eu me levanto, então eu me encontro em uma sala, onde há muitas pessoas. As pessoas olham para o celular e dizem: temos que ir. Eu devo também ir para este lugar, mas tenho que procurar por algo. Eu saio para pegar essa coisa, que eu esqueci. Quando volto deste lugar que saí, estou cada vez mais cansado. Eu chego numa escada que desce, eu desço essa escada, não desculpe, eu desço essa escada. Ela não tem mais fim. É cada vez mais sombrio e estou cada vez mais cansado. Eu chego ao final da escada, de quatro, em uma porta baixa. Tudo bem eu passo, sem problemas, porque eu estou de quatro.  Eu continuo mais e mais cansado, rastejando por um corredor e de repente uma porta se abre. Eu me vejo de pé, branco e luminoso, em um lugar branco e luminoso. Está cheio de pessoas. Todos brancos e luminosos. Entre outros, o seu acólito que explica certas coisas a certos seres, e eu me acordo, fim do sonho. Gratidão, obrigado por tudo Bidi.

Bidi: Então não vou interpretar esse sonho, já que a interpretação é evidente. Não é um sonho. Você cruzou um túnel sombrio, depois de descer. Você cruzou o túnel do tempo. Cruzando este túnel do tempo que implica o desgaste e a fadiga, uma vez que você concorda em atravessar o túnel, a porta se abre e lá é substituída pela posição de pé em branco. Então, passado o túnel do tempo, leva ao espaço sem tempo. Isso é exatamente o que acontece de maneira incompleta, no processo de morte biológica em cada encarnação. O cruzamento do túnel, a luz à distância, com as margens de interferências, os membros da família, os ídolos que estão lá para lhes dizerem para retornarem, que vocês têm qualquer coisa para fazer, e outros atravessam e vão atrás da luz. Isso que você viveu, é o acesso fora do tempo à ultra temporalidade. Ou seja, a abolição do tempo, ou se preferir, o tempo zero. Não é um sonho, é a coisa real. Com um cenário que pode mudar, mas ainda é o mesmo significado e a mesma ação. Além disso, como eu disse, inúmeros irmãos e irmãs na humanidade encarnada passam por esses processos.  Mas estes não são mais sonhos. Desde que o astral não existe mais. Não há mais imaginação. Se não no passado, nas projeções. Existem apenas os arquétipos.

Bidi: Podemos continuar.


Qual é o significado dos flashes visíveis à esquerda? Obrigado.

Bidi: O olho fechado ou aberto?


Não foi especificado.

Bidi: É difícil responder, então darei três ou quatro respostas possíveis. Primeiro, você não tem terceiro olho na frente do buraco, então é deslocado para a esquerda. As doze estrelas na cabeça que estão ao redor da cabeça na coroa, no nível do corpo da eternidade, são reunidas pela frente, na testa. Alguns podem ser mais ativos que o outro, dependendo do que você faz, do que você é, dando a percepção, seja de uma luz, central ou deslocada para a esquerda ou para a direita, seja na parede ou na tela interior, é a mesma coisa. Terceira coisa, como está à esquerda, também pode ser uma presença. Mas se houver uma presença, não há um flash de luz, mas há o que eu nomeei, flashes extremamente rápidos, com um efeito estroboscópico. Nesse caso é uma presença. Ou uma explicação médica, é chamada de descolamento de retina. Mas isso, como você não especifica, eu não posso saber.

Bidi: Portanto podemos continuar.


Eu não tenho mais questões escritas.

Bidi: Então, as questões orais ou testemunhos ou/ou.


Então nossa irmã nos diz. Eu queria dizer que cerca de um mês atrás, tenho queimaduras intensas no pescoço, indo e vindo, desaparecendo, se movendo, e desde que me sento ao seu lado, torna-se insuportável.

...Risos...

Bidi: Eu queimo tudo e algo mais. Eu estou falando sobre pesos psíquicos hei? Enquanto isso não cheira a frango grelhado, você não arrisca nada.

...Risos...

Bidi: Mais seriamente, mas não há nada sério nisso. Quando você sente uma queimadura, não no triângulo da terra, mas na parte inferior do colo do útero, ele diz que você não terminou de carregar sua cruz. Você acredita que você deve carregar uma cruz. É no momento, você o verá, se não estiver completamente queimado, por causa de nossa presença, um ao lado do outro. Você vai ver que em momentos em que você está muito no efêmero, torna-se mais pesado. Tão logo você pense em si mesmo, assim que pensar em ocupações efêmeras, e não na eternidade. Nesse momento, torna-se pesado. É pesado. É um convite para perder todo o peso. Os pesos são o que? São as bagagens.  Mas você sabe muito bem, que você não pode passar o buraco da agulha levando a menor bagagem que seja. Você tem que estar nu. O sacrifício também está lá. E em um nível mais concreto, você está no processo de atear fogo à sua terra, ao triângulo da terra. Significa também que, apesar dos pesos ainda presentes, existe, de qualquer maneira, essa combustão do efêmero que é feito. Ele é real. Depois disso, você verá, em alguns minutos, o fogo será ativado no nível do triângulo do fogo. A propósito já começou.



____________________________________________________________



Mix2 (em 26/08 às 10h)




Bidi: Podemos continuar.


Há uma pergunta. Ah, isso é um testemunho de uma irmã. Ela experimentou isso durante a sua primeira intervenção. Quando você falou sobre estar no processo de se atingir e de se comer. Então, para minha grande surpresa, recebi um sopro que me bateu no lado direito e, em seguida, fortemente na testa, à direita, e fiquei tão surpresa que eu tive lágrimas que fluíram. Então algo é questionado nela. Por que não o coração e por que a testa? Nesse momento o coração reagiu. Naquele momento, ela se lembrou de uma palavra do ABBA, dita ontem, que falava de amor absoluto, e parou por aí.

Bidi: Então, sem entrar nos detalhes para não te sobrecarregar. Você fala da testa à direita?


Sim.

Bidi: Foi na estrela?


Foi mais e mais a frente.

Bidi: Não importa, tudo o que acontece entre as estrelas, clareza e precisão. Como eu digo, você tem doze estrelas, então as doze virtudes e os potenciais espirituais, que permitem que você mergulhe na multidimensionalidade. Obviamente, a coroa da cabeça, seja a coroa toda implantada ou ativa na faixa frontal, está conectada ao coração. Este é o fluxo vibral da cabeça ao coração. Então foi o suficiente para você perguntar da mesma maneira, dizendo a si mesma por que não o coração, para sentir o coração, é tão simples e estúpido quanto isso.


É verdade, … Risos…

Bidi: O que você precisa mais? Ainda de conceitos? Ainda de algumas proteções?

Ainda de precauções? Não há limites. É preciso ousar. Se você não ousa como você pode saber e viver isso? Você fica nos conceitos, nos limites. Eu não sei como treiná-lo para comer o desconhecido. Não para curá-los, mas para atingi-lo. Vá comer os Chefes de Estado, os ministros, os banqueiros, os financistas, a mídia. Comendo tudo o que participa desse simulacro, quem segura os joysticks. Vocês ficarão encantados, eles chorarão, mas isso não é grave. Eles vão chorar um bom golpe e depois eles vão rir. Eu diria, para completar a primeira questão, que a qualidade, não do resultado, mas a qualidade do vivido e necessariamente mais vivo, se é que posso dizer, quando há isso posto em sintonia, pelo pensamento não pelo tempo, com um irmão ou irmã. Mas o resultado é o mesmo, mesmo sem nada pedir a ninguém. Além disso, você não tem nada a pedir, já que o outro é você. Ele não sabe disso, você sabe disso, o que você está esperando para revelá-lo? Que você está nele e que ele está em você. Aí não há necessidade de acordos de quem quer que seja. Mas, é claro, a qualidade da experiência de comer o outro, ou ser comido pelo outro, será menos perceptível, mas será, no entanto, realizada ao nível dos efeitos. Não pode ser de outra forma. É impossível.

Bidi: Quem fala?


(Uma irmã pergunta) Se um ser sábio que não representa nada, come um ser que é amor, a fusão da comunhão é feita? E que naquele momento, a pessoa...(outro irmão repete a questão). Se um sábio come uma pessoa que é amor, nesse momento a fusão é feita? (a irmã diz) a comunhão, será que a comunhão…

Bidi: Mas você sabe muito bem, que existem inúmeros irmãos e irmãs da Terra que acabam de descobrir minha voz. Eles me escutam 3 minutos e são comidos. Porque não há mais véus, não há mais distâncias.  Então, obviamente, se vocês se dirigirem, mesmo sem lhes contarem, à Bidi, à ABBA, ao acólito. Vocês experimentarão os mesmos efeitos, eu lhes digo. Você não precisa pedir a eles por qualquer tipo de acordo, porque nós estamos aí para isso.  Nós não estamos aí para jogar o jogo dos guignols (chifres, fantoches). Nós estamos aí para lhes dar tudo, nós não temos nada para levar de vocês. Então, nos chame também no silêncio do seu coração. E você vai ver se você pensa em mim, eu estarei em você ou na sua frente, e eu falarei. O mesmo para o ABBA, assim como qualquer um de vocês. Não há necessidade de acreditar. É suficiente simplesmente de dosar. Aceitar que o que lhe parecia impossível ontem é a verdade. E isso é a verdade, não há outra.  Só existe amor e, como só há amor, nós nos reconhecemos, uns nos outros.  É esse contágio, essa pandemia, e, além disso, ABBA lhes disse que ele implantou na música, nos ritmos, em tudo isso. Mais é você que joga a partitura.

É você quem vai dar ritmo, o tempo. E quanto mais vocês ousarem, comer, comungar, absorver, se dar, mais esta dinâmica de acolhimento é realizada, mais você densifica a luz em sua qualidade, em sua clareza, em sua intensidade. Como lhes dissemos, precisamos de você porque estamos passando através de vocês. E o simples fato de pensar em mim ou de me escutar  é suficiente.  Você não precisa perguntar, desde que eu estou lá. Como Abba, como Maria, como tantos outros. Não faça uma personificação, não dê adoração, é normal.

Bidi: Quem quer testemunhar ou falar ou perguntar?


As estrelas que estão na frente, elas estão em círculos ou mescladas?

Bidi: Elas não estão em círculos, elas estão em linha. E essa linha de agrupamento de 12 estrelas, entre clareza e precisão fundida a partir do ponto OD vai realizar o que é chamado de o genuíno terceiro olho e não o terceiro olho amputado, privado do coração, mas o terceiro olho revitalizado pelo coração e pela cabeça. É o que desencadeia o destaque das 12 estrelas ou quando você sai, seja no corpo da eternidade ou na consciência nua, e eu te lembro, além disso, que o ABBA tinha menos sua frente no nível coletivo.  As vestes começam a ser lavadas, ainda não coletivamente, mas vocês são cada vez mais numerosos a saírem do sonho. Que isso seja passando pelos arquétipos, pelas canções, pelas imagens, pelas fusões, pela queima em ouvir-me, em ouvir um irmão, em ouvir ABBA. É a mesma coisa.  Tudo foi calculado. Nada pode ser deixado ao acaso.  Tudo está exatamente no seu, muito bom, lugar. O que quer que vocês pensem disso.  Já foi dito, a inteligência da luz, se ocupa de tudo, e você é a luz também. A vontade da pessoa, exceto a intenção e a postura do acolhimento, é amplamente suficiente. Vocês não precisam de mais nada, nem de percepção, nem de visão. Vocês têm que viver isso e é tudo. Todo o resto, as visões, as imagens, os arquétipos, os símbolos, são apenas apoios específicos desse mundo ou de outros mundos. Antes de deixar a palavra, em poucos dias, intervirei com você aqui e em toda parte do planeta, ao mesmo tempo, para fusões com Bidi. E você verá em seus testemunhos, no que você vive, que muitos de vocês me viram, me ouviram e me sentiram neles. E naquele momento tudo está acabado. Ali darei o tempo, para que a consciência esteja presente, naquele momento ali. Não para facilitar minha tarefa, eu não preciso do tempo, mas simplesmente para que a ressonância comum seja feita, já que é coletiva. Como expliquei anteriormente. A hora, vocês não vão saber hoje.

Bidi: Quem fala?


Então, nossa irmã diz que alguns dias atrás, ela estava sentada na sua cadeira em casa, com o computador no colo enquanto trabalhava no computador.

Bidi: Achei que você tivesse …..carícias.
 
...Risos…

Não, eu trabalho para a comunidade. É tátil.

Bidi: O que?

Eu disse é tátil.
Bom, ela adormeceu, e então ela teve um sonho, mas ela não se lembra, ela não se lembra da duração de sua ausência, e quando ela voltou para ela, ela estava como em uma estase, no nível da perna e braço, o corpo inteiro não podia se mover.

Bidi: Além disso, após as fusões, após os momentos de descanso, vocês observarão que estão lúcidos e conscientes, mas que o corpo não responde mais. Vai ser cada vez mais intenso. Tudo o que você vive além da fusão está aí para promover o evento. Vivê-lo na serenidade, para que vocês sejam sempre mais numerosos após o evento, seja o que for, para ajudar, pela luz que você é, tudo o que ainda não é luz. Não se esqueçam que a criação é um sonho individual, mas também coletivo. Especialmente neste mundo onde tudo é separado, onde tudo era separado. Então, sim, seja acordar de manhã, seja em um sono inesperado, seja em fusões, seja no fogo do amor. Você verá que quando você volta de quando você desaparece, ou sai no corpo da eternidade, ou na consciência nua, ou com ambos, isso, quando você volta leva um certo tempo para recuperar o corpo. E isso é normal. Esta reaclimatação ao corpo traduz precisamente que a eternidade se torna mais pesada que o efêmero, e mais presente. Vocês se aclimatam real e concretamente, à sua multidimensionalidade, antes de serem absolutos, e isso no nível coletivo. Por enquanto, como você diz, é principalmente uma forma de anestesia, paralisia dos membros inferiores e também agora superiores, às vezes a cabeça também, e raramente ainda, mas acontece, a evidência, o corpo todo sem resposta. Sim você pode abrir os olhos, mas não é por isso que o corpo vai se mover. Exato?


Sim, ela confirma e que isso durou mais de uma hora.

Bidi: E é muito impressionante, porque há apenas os olhos que podem se mover, mas você não pode mover a cabeça, nem a pequena ...


No começo ela se preocupou, mas depois ela …

Bidi: É normal, Tudo o que é desconhecido é preocupante. Mas assim que você percebe isso, sabe muito bem que não precisa se preocupar. Isso faz parte do processo. Vem sozinho. Mas você vai viver isso cada vez mais, e por um período cada vez mais longo, à medida que você sai do tempo. Por outro lado, a pessoa, o saco de carne, como está lá, você verá que ao retornar, que o tempo que lhes parecem ter passado, seja no desaparecimento, em êtreté (Estado de Ser), seja na eternidade, não corresponde ao mesmo tempo deste mundo. Aqui também é um processo coletivo que afeta todo o planeta e todas as consciências. E quanto mais perto vocês chegarem do evento, mais vocês verão o que estou dizendo. E imagine que para aqueles que pensam que são o corpo, e somente o corpo, quando eles forem constatar que os olhos estão abertos e que eles não podem mover seu corpo, isso vai ser um pânico. O medo total, porque eles estão identificados com os seus corpos. Se isso que lhe aconteceu há alguns dias atrás, tivesse acontecido há dez anos, eu não acho que você tomaria da mesma maneira. Então hoje, como você diz, tirando o legítimo questionamento do que estava acontecendo com você, você não reagiu, você esperou. E como você constatou que você retornou, a ansiedade do desconhecido desapareceu, ela também.


Ela disse que não teve consciência de ter ido a lugar nenhum ou de ter saído do  seu corpo.

Bidi: Eu disse desaparecer. Quando você desaparece e, além disso, aconteceu com muitos irmãos e irmãs, você tem certeza que você desapareceu no nada. E depois vocês têm outros irmãos e irmãs que vão lhe dizer que eles lhe invejam, e você ficou frustrado porque você dormiu, você desapareceu. Ou seja, simplesmente que a junção, de diferentes consciências, ainda não está presente, mas que, no entanto, se você não tem a consciência, ela já está presente. Você não a percebeu. Como eu disse anteriormente, isso não significa que você não a viveu. Mas que isso ainda não conectou todas as consciências, mas o seu retorno neste momento ali confirma a você, é claro, que você viajou, mas você não se lembra. E, além disso, nas equipes que se movem em todos os lugares ao redor da terra, nós vemos irmãos e irmãs, já que eu também estou lá (hein?), que nem sabem onde estão seus corpos, ainda não fazem a conexão com a consciência efêmera, e ainda assim eles estão em consciência nua, quer dizer sem corpo físico e sem corpo de eternidade, mas a consciência limitada da pessoa não tem ainda a consciência disso. Mas o que você viveu no seu corpo, esse corpo que você não pode  recuperar, não é somente o testemunho do seu desaparecimento, mais do fato que o teu corpo de eternidade e da sua consciência nua agiram sem o conhecimento de sua própria vontade. E é isso que é o mais importante. Eu não tenho necessidade de sua pessoa. Eu necessito do teu coração, que é luz. Eu preciso de corpos de eternidades, mas não para mim, mas pelo que está acontecendo na terra. E se a voltagem, a conexão do seu corpo de eternidade, ou a sua consciência nua é muito importante, você não pode manter essa consciência através do corpo ainda, é muito cedo,  caso contrário, cheiraria mais do que o grelhador de frango.

...Risos…



____________________________________________________________



Mix3 - Final (em 27/08 às 11h)


Bidi: Quem fala, quem testemunha?


Uma irmã que vai perguntar algo, eu penso. Então nossa irmã é massagista terapêutica por 30 anos. Ensinando fisioterapeuta, que é tudo reconvertido em massagem para massagem terapêutica. Então, ela trabalha entre outras coisas em uma empresa. Regularmente, uma vez por semana, ela massageia as pessoas da empresa, sob uma mesa e não sob uma cadeira. Então, há vários anos, ela deixava sua consciência, deixava a luz agir através de sua consciência, finalmente, do seu gesto. Mas 15 dias atrás, ela experimentou algo diferente. Ela não trabalhava deixando a luz agir, mas ela se tornara a luz. E lá ela teve sentimentos peculiares durante todo o percurso. E assim a pessoa que recebeu essa massagem sentiu a diferença em relação às anteriores. Ela sentiu um calor no coração e uma leveza maior e ela não pode mais sair desse estado. E ela teve muita dificuldade em fisicamente descer da mesa. E foi isso.

Bidi: Agradeço-lhe, mas é exatamente o que acontece, de todas as maneiras possíveis, por suas mãos, pelo encontro, pelo braseiro, pela sintonia. É a mesma coisa. Aqueles que estão, acordados, se posso dizer, dentro da ilusão, qualquer que seja a técnica usada, qualquer que seja a ferramenta usada, os resultados não serão mais os mesmos, se você mesmo for a luz. Porque vocês se tornam contagiosos. Que isso seja por distância, pelas mãos, pelos olhos, pelo sorriso. Então é bem normal. Então, é claro, você pode se perguntar por que foi apenas neste dia, porque há também um aprendizado, que é feito no ritmo de cada um. Não pela capacidade de integração de luz, porque é o que você é, mas simplesmente aclimatação do saco de carne para que eles não explodam. Lembre-se, a inteligência da luz é pura inteligência, é sabedoria, é a pistis sophia. Ela não precisa de nada sozinha. É feito sozinho. Mas, mais uma vez, essa inteligência determina o momento oportuno de intensidade, porque a inteligência da luz respeita mais que você, o que seu corpo diz, em sua resistência, em sua eficiência.


Bidi: Quem fala?


Então nossas irmãs dizem que muitas vezes ela viu você e o sentiu em seu coração fisicamente. Você emanou tal doçura que ela se tornou uma criança novamente.

Bidi: Você pode me chamar também de ABBA, hein?

…Risos…

Bidi: Agradeço-lhe, mas como eu digo, vocês são inumeráveis a me chamarem, especialmente aqueles de vocês que fugiram quando cheguei em 2012. Porque eles não podiam suportar. Hoje eles têm me chamado ardentemente. E eu não me faço rezar (de rogado).


Ela pergunta, porque ela se torna uma criança  a cada vez?

Bidi: Porque uma criança é mais leve que um velhinho.

...Risos…

Bidi: Eu falo em conhecimento de causa. E não é uma imagem, é a verdade. Porque quando você se encontra nesta criança interior, você deve ter notado efeitos notáveis, mesmo temporários, especialmente no funcionamento deste corpo, certo?

Sim, ela confirma.
                                        
Bidi: Em breve, qual o seu nome? A chupeta e as mamadeiras depois.

...Risos…

Bidi: É a mamadeira da luz. A boca permanece aberta e engolindo a luz constantemente.

Não planeje pegar sua velha pilha de ossos, hein?

Ela é muito jovem, ela tem várias vezes  20 anos.

...Risos…

Bidi: Eu ouço os joelhos batendo quando você chega.

...Risos…

É Cornelia não são os meus, não são… é Maurice.

Bidi: Então talvez seja o seu marido. Ele bate os joelhos, os dentes.

...Risos…

Bidi: Cuidado, a risada se expandirá.

...Risos…

Bidi:  Como você quer ser levado a sério depois?

...Risos…

Bidi: E além disso, eu não quero que nos levem  a sério.

ABBA,  a máscara. ….risos….

Bidi: Eu lhe transmitirei, ABBA me sugeriu de não puxar no pianista ou na ambulância.

Quem mais? Quer falar ou dizer?


Nós esperamos. Sim. Nossa irmã diz que há um tempo atrás você falou sobre comer, ela viu que muitas pessoas penetraram, portanto irmãos e irmãs, penetraram nela, enquanto seus olhos estavam fechados e depois de um tempo abrindo seus olhos pensando que com isso iria parar, mas na verdade não parou.

Bidi: Você não tem indigestão? A digestão é muito simples, quando você come alguém, o fogo do coração aumenta. Mas num dado momento, você sente que fica mais pesado, se acumula no plexo e tem dificuldade de subir. É o mesmo para uma dor. Nesse caso, deve haver perseverança. Você não pode parar a refeição. É necessário comer tudo.

....... ABBA ........ as músicas. Ele sugeriu para mim, me comer, me comer.

Da mesma forma que até agora nós lhes dissemos para ficarem imóveis para fusões, agora mesmo se você estiver em ação e movimento, isso o leva de qualquer maneira. Até mesmo a imobilidade não é mais um critério. Veja que quaisquer condições prévias estão desaparecendo. E, além disso, o que acabei de dizer sobre indigestão, é verdade no começo. Depois você vai perceber que você é tão bulímico que tudo passa. E quanto mais você come, menos precisa de matéria.  Ou seja, comida ou até mesmo pesos corporais. Eu te dou a receita de emagrecimento deste verão. E é gratuita.

...Risos…

E foi por isso que nos disseram que nunca ficaríamos com fome?

Bidi: Exatamente. Nem sede, nem fome. Vocês estão saciados em permanência.

E sem fome.

...Risos…

Até mais sedentos.

Bidi: Você não está mais com sede. Que há entre vocês e aqueles que não têm mais nenhuma fome, de matéria. Eles têm fome de amor, então eles comem, e comem, e comem. Eu acho que foi extraído e disse ABBA, eu não sei o que ele fez, mas através de um jogo onde nós comemos. Eu não sei do que eles estão falando.

Pacman. (jogo de come, come)

Bidi: É isso que me disseram, mas eu não sei o que isso quer dizer, pacman, não é Batman hein? Digam.

...Risos…

Pacman.

Bidi: Pacman. Isso é muito bem visto. Isso é exatamente o que você faz. Vocês se movem dentro dos seus meandros, nos túneis do tempo, nas tramas temporais, mesmo sem o saber. E vocês devem comer tudo o que vocês encontrarem pelo caminho.

No Pacman, é como labirintos e você ganha bônus, quando come bastante.

Bidi: E bem assim, você come 10 e você ganha 15.

...Risos…

Bidi: E atenção, toda vez que vocês riem, vocês têm alguns sem saber.

...Risos…

Bidi: Quem fala? Atenção toda vez que vocês abrem a boca vocês estão comendo instantaneamente.

...Risos…

Quando sentimos um ponto agudo no meio da testa, o que é isso?

Bidi: Onde? Embaixo no centro ou no meio da testa?


No meio da testa, ao centro, onde estava o terceiro olho….

Bidi: É o verdadeiro terceiro olho, resultante das 12 estrelas nesse mundo. Não aquele ligado à visão do astral. Mas aquele que é o resultado de 12 estrelas, por intermédio do ER. Que, claro, chega ao centro e que lhe dá acesso ao éter, a visão do éter, a vivência do éter primordial e, portanto, da luz.


Obrigado.

Existe uma diferença entre a visão do éter e a visão do coração?

Bidi: Sim. A visão do coração não lhe dá nenhuma visão. É um estado de amor. A visão do éter que é nova, lhes dar a ver todas as dimensões, todas as histórias, todos os arquétipos. Não há nenhum limite. Você pode penetrar dentro de um grão de areia, como dentro de uma consciência planetária, como dentro de uma consciência de um sistema solar. Mas a visão do éter só é dada quando você recebeu a unção do senhor. Isto é, quando seu coração é capaz de alimentar o éter. Quando vocês se tornam a luz, totalmente. E mesmo sem a visão do éter e sem lhe ver, eu lhes lembro que a consciência crística passa de maneira idêntica pelo coração ou pela testa. Mesmo se vocês não sentem nada, mesmo se vocês não vêem nada.

Bidi: Quem fala?


Nossa irmã diz que, desde que fez a pergunta, ela sente o ponto no meio da testa e em conexão com o ponto ER no topo da cabeça. E se isso é contagioso?

Bidi: Bah, sim, totalmente. A virulência, o grau de contágio, bate todos os vírus que existem na terra, em termos da velocidade da propagação, e a progressão exponencial da pandemia.

Temos atuado desde dezembro, mas desde a primavera, para permitir essa propagação extremamente rápida, mesmo antes do choque ou do evento. Permitindo siderar, a possibilidade de reações, dos guignols (chifres, fantoches). É tarde demais, o que você quer que eles façam? Você tem um milhão de irmãos e irmãs que nunca se tornarão ovelhas, obedecerão. Eles permanecerão no coração. O que quer que eles digam, o que quer que eles façam. É o fim. É a agonia, não para vocês, isso é a ressurreição.  Eu falo das ilusões.


Nós temos uma questão. Os guignols (chifres, fantoches) estão conscientes, para ver que tudo está acabado e que não são mais possíveis modos de ação?

Bidi: Não há nada pior, eu acho que o comandante lhes disse, do que um animal ferido, mas lá ele não está ferido, ele foi iluminado. Ele foi apreendido, congelado. E duvido que eles encontrem uma grande capacidade de incomodar. Porque como disse, o comandante, não há mais cenoura. Mas não só não há mais cenouras, mas elas são cozidas.

...Risos…

Bidi: Vocês podem tomar a palavra quando vocês quiserem, hein?


Ok, Nós temos uma questão. Um testemunho. Nossa irmã diz que quando ela pediu para vê-lo e então ela percebeu sua cabeça em forma de triângulo. Estava se formando progressivamente, triângulo por triângulo. Ela ficou tão surpresa que se perguntou se não estava fazendo um filme e infelizmente ela perdeu a experiência por causa disso.

Bidi: Fala de pouca fé. Sonhos e visão são reais. Sua realidade é ilusória. Neste mundo, tudo é invertido, virado. Uriel, claro, favorece essa reversão. Não há nenhuma possibilidade de voltar atrás. Como eu disse, vocês são inumeráveis em me ver, sentir, me ouvir, na minha forma humana, se quiser. Mas você pode voltar ao topo, pela transparência, e lá você verá, de onde eu ajo em ultratemporalidade. E se eu chamei ABBA, o acólito, é por uma razão muito simples. Ele tem estado aqui encarnado com vocês desde então, neste figurino chave ou no cargo chave. Na medida em que sou, além de todas as formas, minha afiliação à eternidade, vem do triângulo da terra de Hayot Ha Kodesh da terra, de um ter prolífico, a terra, vossos corpos. Você queima bem, você? Não resistimos, não fugimos. O que quero dizer com isso é que o que você nomeia os quatro hayot ha kodesh, os quatro viventes, os quatro cavaleiros do apocalipse, eles estão presentes na Terra, em um corpo, Vocês conhecem talvez, as entidades que correspondem aos corpos de carnes desses cavaleiros.  O que é atingido pelo poder do verbo, pelo poder do raio, pela capacidade de acolhimento, pelo triângulo da água, que é IS IS, que está ligado ao éter. Uma mãe é aquela que acolhe todas as suas crianças. Um pai é aquele que coloca todos de volta no caminho certo. Quando o ABBA lhes disse, que a resolução do drama inicial, se passa na Terra, é a verdade estrita. Tudo isso, ele revela para vocês e tudo isso vocês o vivem. De toda maneira, a revelação anterior, concernente ao espírito e a origem do mundo, dos mundos, vai lhes aparecer cada vez mais interiormente, ou por alguns desvelamentos, pelos os irmãos e irmãs. Por ABBA, por mim, por Maria, por Miguel. De maneira coletiva eu posso dizer que vocês saem cada vez mais do sonho e do pesadelo, pela preeminência da eternidade, no tempo, em intensidade na duração e no espaço, o que põe fim à compartimentalização, à fragmentação e ao medo e à pessoa.


Nós chegamos ao final do nosso passeio com você. Acho que todos nós agradeceremos e te diremos até breve, talvez?

Bidi:  Então, até breve, agradeça-me neste momento aí, e eu chego.


Obrigado, obrigado Bidi.

Bidi: Sou eu que agradeço, e eu como todos vocês.


Obrigado, obrigado…...(aplausos)

Bidi: E Bidi lhes diz, até logo.


Até logo, no coração.

Bidi: Boa noite a cada um. Tchau.


Boa noite, tchau...




***



Tradutor: Alberto Cesar Freitas
(Aproveitando e substituindo a tradução inicialmente publicada)


____________________________________________________________


Créditos da tradução substituída :


Fonte da Transcrição do Francês:
https://www.youtube.com/channel/UCifapMVrcNTbUI8ID_xdokw/videos

Base da Tradução para o Português: Tradutor Google
Traduzido por Francisca dos Reis

____________________________________________________________



Fonte (imagem):
Fonte: https://lestransformations.wordpress.com/2018/06/09/bidi-partie-2-juin-2018/



PDF (Link para download) : Bidi2-10Junho2018

 

6 comentários:

  1. Esta postagem foi baseada na transcrição do Youtube e na tradução Google, mas com ajustes realizados pela Francisca. Isso não dispensa ajustes a posteriori, é claro; sobretudo propostos por eventuais revisores.

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado pela tradução. Rendo Graças.

    ResponderExcluir
  3. Gratidão, Alberto Cesar Freitas, por continuar avançando nestas traduções. Assim, o blog continua pulsando e pulsando, mesmo nestes tempos de nítidos finalmentes...

    ResponderExcluir
  4. Alberto, sua perseverança é digna de aplausos, assim como o seu compromisso em trazer os textos de forma que todos possam absorver a mensagem transmitida. A gratidão é enorme. Acolhemos você com grande alegria em nosso coração.
    Receba o meu abraço e o meu carinho.
    Francisca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Endosso o que a Francisca disse. Muito obrigado, pelo valoroso trabalho, nas traduções.

      Excluir
    2. Francisca, fiquei feliz por mais essas suas considerações, sempre tão adequadas. Também estou com você, Anônimo. De fato o Alberto tem se revelado precioso nesta reta final das traduções do blog.

      Excluir