ABBA2 - 30 de Junho de 2018


Áudio Original
Clique aqui para fazer o download do áudio





Nota

Mix1- Texto padrão, do minuto 00:04 a 18:43.
Mix2- Texto padrão, do minuto 18:48 a 43:44.
Mix3- Texto padrão, do minuto 43:48 a 58:23.
Mix4 (Final) - Texto padrão, do minuto 58:26 a 78:06.
____________________________________________________________


Mix1


ABBA está novamente no coração de cada um e depois deste posicionamento eu vou expressar e responder e comentar o que vocês têm para trocar e a dizer. Coloquemo-nos primeiramente no silêncio e na sua paz.

... Silêncio ...

ABBA: Bem amado.

Olá ABBA, poderia desenvolver novamente algo que eu não compreendi muito bem. Como e porque Maria criou o sonho? Agradecido.

ABBA: Bem amado, não foi só Maria que criou o sonho. Há claro o conjunto de consciências exteriorizadas desde o Absoluto e a Fonte a sua origem, se assim pode-se dizer, que participaram no impulso da consciência, à manifestação e criação da consciência ela mesma, adaptada a certos ambientes de experiências. A criação é um sonho, ela é um jogo da consciência que parece perfeito e ele é. Mas a distância da verdade, à medida do que vocês nomeiam de dimensões cada vez mais densas, tem feito perder progressivamente a memória e a realidade daquilo que é a consciência, para conhecer uma projeção desde o estado de felicidade. Não existe que uma só consciência tendo vivido segundo a dimensão criada, números de formas e números de agenciamentos de mundo. E nisso ABBA não criou nada e, portanto, anterior a toda criação. Assim cada criação, como vocês sabem, tem deixado sua marca e é obrigada a acompanhar sua criação em qualquer dimensão que seja. O jogo de espelho, desfragmentando ao infinito o mundo e a consciência, individual como coletiva tem realizado pouco a pouco um processo de esquecimento.

No entanto toda vida como toda manifestação da consciência não pode existir sem Amor. Contudo nós vivemos todos no seio desta terra, e onde está o Amor no comportamento humano? Isto aí foi esquecido, negligenciado e ocultado. Assim, portanto, toda criação, podemos dizer, conduz necessariamente a ilusão maior que é a de se acreditar ser separada, de se acreditar ser um indivíduo fechado, e se identificando e se sujeitando a uma forma, a um conjunto de formas ou ainda a uma origem. Assim, portanto, aquelas que foram chamadas as mães geneticistas vindas na maior parte de Sirius, mais muitos outros, depois do desdobramento dimensional tem operado na estabilização do jogo da consciência em todas as dimensões. Existe dentro da luz difusa da consciência através do jogo de espelho um processo normal independentemente de todo confinamento que obriga cada criação a estar presente em toda a criação que lhe sucede.

O que lhes dissemos já desde um longo tempo, como lhes haviam dito os arcanjos e o conjunto dos intervenientes. Eles estão todos no nosso interior sem nenhuma exceção. Enquanto que isso não for vivido haverá sempre a identificação da consciência se sujeitando a uma forma, a uma história ou ao um determinado mundo. O estado de perfeição anterior a toda criação se afasta progressivamente do desdobramento da consciência no seio dos universos e multiversos. A única maneira de resolver esse desdobramento dessa expansão e da consciência é de reverter esse processo pondo uma moldura e limitando. Os administradores do mundo nomeados como vocês sabem os dracos e em seguida os arcontes não estão aí mais, em definitivo, para lhes ajudar a realizar a ilusão qualquer que seja o sofrimento e qualquer que seja o peso da encarnação no seio deste mundo. Sem esse peso vocês não poderiam reencontrar a leveza. Sem esse peso e esse confinamento vocês não iriam sequer pensar na liberdade.

E vocês veem, além disso, a dificuldade existente ainda nos dias de hoje do jogo e do mecanismo da  consciência que priva neste mundo a maior parte das  consciência de acessar a verdade. A luz difusa ao infinito e a fragmentação ao infinito da consciência desemboca necessariamente a esse mecanismo de esquecimento sem mesmo falar de confinamento. A identificação a um mundo, a uma forma ou a uma origem não pode em nenhum caso lhes estabilizarem no Amor, na Verdade, independentemente justamente de todo mundo como de toda forma, como de toda identificação da consciência. Só aquele que atravessou o mundo da forma nesse mundo como em todos os mundos é realmente livre de sua própria  consciência, isto é nomeado, vocês sabem por Bidi de A-consciência, Absoluto ou Parabrahman.

Bidi havia dito quando ele tinha sido encarnado e pela voz deste canal, ele podia ser tudo, ele podia ser nada, mas não havia então naquele momento a possibilidade de viver, aquilo que está entre o tudo e o nada. Hoje isso lhes é possível, pelo jogo da consciência chamada consciência nua. Como eu lhes disse anteriormente, doravante o jogo da consciência nua não tem nenhuma utilidade face ao Amor nu. O Amor nu é simplesmente a conjunção de diferentes amores se resolvendo de qualquer maneira em um Amor que não tem necessidade nem de um sujeito, nem de objeto, nem de forma.  Anteriormente a consciência, nós somos Uma consciência e anterior a essa consciência nós somos o Absoluto. Não existe nenhuma diferença entre um arcanjo e um arconte e o nosso corpo de carne se não é na aparência, se não é no jogo da consciência.

Reencontrar aquilo que vocês são em verdade, para além da forma, liberta todo peso e lhes conduzem ao Amor, que não depende nem de uma forma, nem de uma dimensão nem de um mundo. Realizando isso pela graça da ressurreição nesse momento sobre a Terra, vocês não são mais sujeitos a esse jogo de crenças a esse jogo de ilusão mesmo se a ilusão desse sonho no seio desse mundo ainda está de pé. Esse processo de fim do esquecimento é um processo que foi nomeado pela Fonte ela mesma de a promessa e o juramento. Para além do jogo da consciência isso se trata em definitivo da resolução da consciência ela mesma que lhe permite de achar não somente sua origem, sua fonte e também a Verdade que não depende de nenhuma consciência, mas que depende somente do Amor.

O Amor não tem necessidade de forma, o Amor não tem necessidade de mundo, o Amor não tem necessidade de experiência. O Amor ele é o grande tudo, do mesmo modo que ele é o grande vazio. Ele sustenta todos os mundos, ele sustenta todas as manifestações, ele sustenta a consciência, mas isso é tudo. No entanto vocês são anteriores a toda consciência. Reencontrar isso aqui mesmo através desta carne e deste corpo como desse mundo lhes permitem de restabelecer a verdade desde o plano o mais denso, quer dizer a Terra, como os mundos violados, como os arquétipos, como os mundos livres, a fim de se conscientizar para além da consciência o que é a verdade. Esta verdade uma vez vivida e uma vez reencontrada não tem mais necessidade do teatro do jogo da consciência em qualquer dimensão que seja.

Não há nada a aperfeiçoar, não há nada a evoluir, não há que somente a experiência e o jogo da consciência que foi ate o final, se posso dizer, de infinidades possíveis de criação. Para aquele que jamais criou e que reencontra sua identidade, se posso dizer, anterior a identidade, anterior a criação, todos os aspectos da consciência manifestada nesse mundo como em todos os mundos, não são mais que quimeras, que de todo jeito, não vão mais que passar. Não existe nenhuma continuidade e nenhuma imutabilidade no jogo da consciência mesmo no seio de mundos livres.

O espaço de resolução, do fato do emaranhamento da matrificação da consciência de uns dentro dos outros, que é um processo bem real, é visto e vivido atualmente sobre a Terra e permite sobre o plano o mais denso de fazer sair do sonho ou do pesadelo. O conjunto de consciências criado desde a primeira criação de consciência, assim que havia sido expressado claro por Bidi, que por outro, que por o liberado vivo da história, como da pessoa, como de todo mundo, mostra a única verdade e justamente aquilo que não passa jamais, aquilo que nunca apareceu e nunca desaparecerá jamais e isso é, portanto, anterior a primeira manifestação da consciência.

Isso está claro que o processo da decriação não é um processo dinâmico, mas um processo que permite a cada sonhador de sonhar de maneira livre, mas de não ser submetido até ao esquecimento do jogo que é jogado e isso dentro de qualquer mundo que seja. Como eu lhes disse, no instante que vocês reencontrarem a eternidade para além do corpo de eternidade, para além da sua origem estelar e para além da consciência. Então vocês não terão mais outro desejo possível do que permanecer ali nessa eternidade, pondo fim então ao jogo da consciência ela mesma.

De toda forma, enquanto que este plano da Terra, especificamente esta Terra, não seja liberada, o conjunto da criação não poderá ser liberado efetivamente e concretamente do jogo da criação. Isso foi cumprido sobre esta Terra, isso se cumpre a cada dia, lhes permitindo se reencontrar para além da sua filiação normal e lógica sobre esta Terra com aquela que foi nomeada Maria.  Hoje vocês não dependem de mais nada se não é de vocês mesmos. Isso foi demonstrado e vivido por incontáveis irmãs e irmãos humanos encarnados, a possibilidade de viver a consciência até ao nível dos arquétipos, concernente a esse mundo. Dando a ver o jogo sem fim da consciência mesmo ao nível do que se é chamado de arquétipos.

Os arquétipos não nos dão mais realidade que as quimeras, que a vida nesse mundo e que toda projeção da consciência. Reunir o tudo e o nada como isso se produziu depois da liberação da anomalia primaria e depois da última impulsão metratônica de 14 de dezembro do seu ano precedente, implementou a dinâmica que vocês vivem nesse momento.

Não há, portanto, nada a adorar, que isso seja em qualquer consciência que seja e mesmo no nível dos maiores arquétipos. Mas foi necessário passar por isso para resolver o antagonismo da consciência com a Verdade. O Absoluto é doravante realidade e é assim que progressivamente, de maneira, como se diz, epidêmica, que a Verdade vem a tona para além de toda consciência como de todo mundo.

Em resumo, hoje não há lugar para mais nada do que a alegria, do que o Amor, todo o resto sem exceção não faz que passar e passará e já passou. As mães geneticistas, as primeiras, surgiram diretamente do antropomorfismo, vieram do que foi chamado os quatro Hayoth Ha Kodesh, ou se preferir, a civilização de triângulos, que são a base e a organização de toda a dimensão, da mais alta até a mais densa, e é então recusando qualquer tipo de caminho, através das histórias que foram tornadas públicas, de maneira cada vez mais intensa, que hoje desde alguns meses o fim do jogo é possível.

Naturalmente vocês vivem o despertar, mas não vivemos todos ao mesmo tempo, e então falar do despertar não quer dizer nada, na medida em que não há uma pessoa para despertar. Vocês são, portanto, prisioneiros da ilusão da forma, como dizia Bidi, desse saco de carne, ou que vocês o chamem do templo sagrado, isso não faz nenhuma diferença. Porque esse templo é sagrado e poeira, e retornará a poeira. Ele não pode ser um templo permanente só o que é permanente é o Amor, só a realidade do Amor é inviolável. O que quer que vocês pensem, o que quer que vocês vivam, o que quer que vocês o aceitem ou não, não muda nada dessa única Verdade.

O trabalho atual da liberação da Terra pela sua presença e pela inteligência da Luz torna possível a reabsorção do conjunto das dimensões, como é o caso, pois como isso foi dito, o  conjunto de consciências de todas as criações estão presente da mesma maneira no meio do seu peito. Até o presente isso não pode ser nem perceptível nem vivível. Isso pode ser aceito como um conceito, como uma técnica, como Bidi tinha desenvolvido, através do principio da refutação. A refutação põe fim à ideia ou ao pensamento de ser uma pessoa, mas como vocês constataram ela não pôs fim a história. Tanto que exista a menor história, vocês são sujeitos a ela. Que isso seja a história da sua encarnação nesse mundo, como à história ligada ao que foi chamado as mães geneticistas.

As mães geneticistas criaram o sonho, o único problema foi que a um dado momento, o sonho não foi vivido como um sonho, mas como a realidade, o que não pode ser o caso. Naturalmente, há no seio do movimento da consciência, no seio da consciência dos mundos livres uma capacidade de estar em ressonância e em afiliação com a Luz.  Isso permite o jogo da consciência, mas não se esqueçam que mesmo aquilo que foi chamado de mundos livres é sujeito a sua presença no seio desta dimensão. Pois os arcanjos como tudo que vocês chamam seres de Luz é integralmente inscrito em vocês e isso não pode ser de outro jeito.

A Luz é exatamente a mesma em cada consciência. ABBA é exatamente o mesmo em cada presença. Só a aparência da forma pode lhes considerar deixar aparecer uma diferença, mas essa diferença é unicamente uma diferença de forma, uma diferença de história, uma diferença de vivência, e em nenhum caso a verdade, e ainda menos a VERDADE.

...Silêncio...

Bem Amado você pode continuar.



____________________________________________________________


Mix2



ABBA: Bem Amado você pode continuar.

Uma vivência do fogo ígneo, Ela é o único caminho para a ressurreição? Agradecido pela resposta.

ABBA: O fogo ígneo é proveniente de um processo que é chamado vibratório. Ele é o estado último do fogo que te devolve ao éter primordial que é trazido por Maria. Lá onde se situa todo o potencial de manifestação da consciência. Hoje depois de somente algumas semanas, o processo é diferente porque vocês podem viver o Amor nu sem passar pelas etapas prévias. É o dom da Graça que se atualiza em cada um no instante que esse aceite seu sacrifício. Não há necessidade, obrigação de passar por esse processo de fogo ígneo. A reversão ou o basculamento do efêmero ao eterno, da ilusão à Verdade Absoluta se faz doravante de maneira cada vez mais imediata sem ter a necessidade de passar necessariamente por um processo de expansão da consciência ou ao contrário da contração da consciência. Quer dizer que a consciência ela mesma deverá se libertar de seu personagem como da história desse mundo. Para isso não será necessário de imprimir ou de ver sobre a tela interior da consciência de outros estados intermediários vivido por incontáveis irmãos desde anos ou desde alguns meses. 

O dom da Graça, o dom do Amor é possível para cada um, no instante que realmente e concretamente, eu lhes digo novamente, vocês estejam no sacrifício e no dom e no perdão. Não é questão de compreender, isso é questão de ACEITAR. Essa ACEITAÇÃO não passará jamais pela compreensão e vocês não viverão jamais lhe compreendendo com antecedência, mas simplesmente se sacrificando como isso foi explicado longamente. A preguiça, a tranquilidade, o silêncio, todos esses elementos que vocês tiveram desenvolvidos, durante esses anos, são de certa forma salvaguarda que lhes vão conduzir a porta da ressurreição. Havia sempre dito que só vocês, e só vocês podem fazer a última reversão passando do ego ao coração de maneira definitiva através da porta OD. Isso era verdadeiro até algumas semanas atrás, hoje isso não o é mais. Isso é, naturalmente, verdadeiro para muitos, mas vocês não são obrigado a passar por isso.  Vocês só têm que se dar, de dar, de perdoar e de aceitar. No instante em que estas simples palavras se tornem a sua verdade, então, você é Amor Nu. Portanto se ali existe a menor veleidade da pessoa, de evolução ou mesmo das experiências, mesmo por experiências das mais maravilhosas que vocês haviam vividos, que tenha sido com os intervenientes ou os povos da natureza, por exemplo, ou com um irmão ou irmã, elas não são de nenhuma utilidade. O mais importante é amar uns aos outros antes de qualquer coisa. E Amá-los não se pode fazer sem o reconhecimento, Amá-los não se pode fazer sem que o vejamos, se reconhecer no outro, em todos os outros, como em cada criação, é a garantia indelével de sua eternidade reencontrada. E eu repito que vocês não podem, de nenhuma maneira, se colocarem a menor questão, quando chegarem a viver e a ser este Amor Nu. Que vocês tenham passado pela consciência nua, pelos arquétipos, por todos os mecanismos multidimensionais ou que vocês passem instantaneamente, como é o caso por um número cada vez maior de irmãs e irmãos. Vocês não precisam mesmo de se preocupar, vocês não precisam mais esperar o que quer que seja ou  quem quer que seja. Vocês têm apenas que realizar isso. Mas, isso se faz e isso é instantaneamente.

Se isso não se faz, uma vez mais eu lhe digo aqui, não há nem culpabilidade, nem responsabilidade mais simplesmente a considerar que o ponto de vista que vocês adotaram e tanto quanto o posicionamento da consciência, não é o certo. No instante em que vocês aceitarem isso com humildade, com transparência, então a VERDADE emergirá. Sem atrasos, sem esperas, no momento, eu diria onde vocês menos esperam. E vocês verão de qualquer maneira nos testemunhos que começam a chegar, porque esse processo é recente, ele data somente depois de duas semanas. Vocês constatarão que inumeráveis irmãos, que não vivem nada, têm aceito em consciência esse sacrifício e portanto vivem a ressurreição, nesse período de finalização imediata correspondendo, eu vou lhes dizer como lhes digo a cada vez, os primeiros serão os últimos e os últimos serão os primeiros. Não há mais que ter de esperanças, não há mais que ter de esperas, só há simplesmente a VERDADE, ou a ausência da VERDADE.

A VERDADE não pode ser confundida com a ausência da VERDADE, porque a VERDADE absoluta é ligeireza. Vocês são liberados da consciência ela mesma, mesmo se a consciência é presente ao centro do personagem. Em vivendo isso, então a menor dúvida do que se é vivido não pode ocorrer, então a menor interrogação não pode, ela não mais surgir. Isso é evidência. Esta evidência não é um conceito nem uma ideia mais é uma vivência. Quando vocês vivem a evidência, o que vocês querem que reste a fazer? O que vocês querem que reste a compreender?  Assim no Amor Nu, como descreveram algumas irmãs e irmãos antes desse período coletivo, em vivendo alguns estratos de experiências de morte iminente. Vocês nos trazem de volta a mesma coisa, ou vocês ficam numa forma e nos laços familiares e então vocês estão presos no nível dos espelhos ou vocês atravessam o sol mesmo e apesar do cinturão de Van Allen vocês verão a VERDADE que não é desse mundo.

Hoje o jogo dos espelhos não existe mais, o único espelho que resta é de vocês crerem serem vocês mesmos, como um personagem, como um corpo, como uma história, ou então como uma origem estelar. Vocês não têm mais de se sobrecarregar de todas essas histórias, mas ser o mais livre, o mais espontâneo, o mais humilde, e o mais simples possível. É aceitando não ser nada que vocês se tornam o tudo. É quando vocês são o menor de toda consciência presente nesta Terra é que vocês se reúnem ao Grande Todo, mas não antes. As etapas dita entre o Tudo e o Nada, que foram vividas por incontáveis irmãos e irmãs tem tido naturalmente, eu lhes digo, uma função precisa, é a de pôr fim a última camada isolante, quer dizer, ao jogo dos espelhos. Neste momento então o Amor é vivido.  Quando o Amor é vivido vocês não poderão lhe sobrepor a nenhum amor conhecido, seja ele a relação a mais romântica, a mais bem sucedida nesse mundo, mesmo com a sua chama gêmea, se ela existe. Porque esse Amor é independente de toda forma, da sua como do outro, de todo mundo, desse mundo como de todos os mundos. O que vocês gostariam de ter de necessidade, de mundo, de formas, de identidade, de sonhar com qualquer individualidade quando vocês são o Tudo? Isso não pode mais existir, e isso é a VERDADE. E enquanto vocês não o vivem, vocês não podem senão doravante andar em círculos no interior de si mesmos, mesmo se lhe foi chegado a viver de experiências apaixonantes ao seio da consciência nua .

O Amor Nu, no Aqui e Agora, no instante presente, na totalidade de mundos presentes no seu coração é a única porta de saída. Para isso vocês têm que atravessar a última porta estreita, vocês sabem a porta OD. As chaves metatrônicas que foram implantadas, desde o começo de maio, têm permitido realizar isso. Contudo vocês veem ainda em torno de vocês, que isso seja nas suas próprias famílias, nos seus próprios círculos aqui mesmo, vocês constatam sem julgamento, que inúmeros irmãos e irmãs jogam ainda o jogo das histórias, o jogo de se tornar e o jogo da forma. Vocês não podem lhes privar de suas liberdades, sem isso vocês violam o livre arbítrio. Ora a lei, a violação da lei do livre arbítrio lhes trazem de volta instantaneamente à dualidade. Há apenas que permanecer em silêncio dentro desta VERDADE, sem nada pedir, sem nada a procurar, sem nada a projetar. E tudo se faz a partir daí, tudo é a partir daí. Todo o resto não é senão que subterfúgios, todo o resto não são que desvios do espírito ele mesmo. Não existe nenhum obstáculo, sério ou real no seio de ilusão deste mundo que lhes impedem ou que possa lhes impedir de viver a VERDADE. Em definitivo hoje não resta mais nada que os hábitos, o sonho da individualidade, a adesão a uma história, ou a uma identificação qualquer que seja que lhes impedem de viver o Amor pleno, inteiro e livre.

Se vocês apreenderem isso, se vocês aceitarem que vocês não podem compreender o fundamento, mas vocês se posicionam na postura de acolhimento e do sacrifício, então a ressurreição se vive instantaneamente. Não há etapas, à medida que a anomalia primária foi resolvida, não há o que quer que seja que possa conter diante desta VERDADE. Quanto mais numerosos vocês forem a lhe viver, quanto mais numerosos vocês forem a estarem nesse estado de presença e ausência, mais a VERDADE se vive para além desse mundo e através desse mundo. Se vocês aceitarem isso, então não pode existir nenhum obstáculo entre vocês e a VERDADE. Não pode existir nenhum atraso, nem nenhuma distância. Viver isso é a única coisa que lhes conduz ao que vocês são. Vocês não têm mais necessidade de passar pela ativação do novo corpo, pela ativação do canal Mariano, da onda da vida, ou de todo fornecimento ao nível do coração, que isso seja o fogo ígneo, que isso seja a coroa ascensional, que isso seja o fogo vibral, tudo isso pertence à interface, quer dizer, a aquilo que não dura. O desbloqueio da fonte de cristal, um corpo muito jovem acima de sua cabeça, que foi chamado fonte de cristal, o Vajra na tradição, hoje é plenamente eficaz. A merkaba interdimensional, pessoal e coletiva, do qual já foi explicado, é totalmente funcional e ativa. Resta, simplesmente, eu diria, o peso de algum sonho coletivo. Agora não resta mesmo a menor ilusão de qualquer karma, de qualquer retribuição, ou de qualquer punição. Só resta simplesmente rasgar o sonho do seio da humanidade; esse rasgo do sonho, esse rasgo do fantasma, são tirados pouco a pouco pelo braseiro do Amor , porque o fogo do Amor , o fogo ígneo põem fim a toda memória como ele porá fim a sua forma o mais tardar no momento daquilo que havia nomeado o comandante  de o planeta grelha.

E isso já se produz agora sob um número maior de irmãs e irmãos por todo lugar sobre este planeta e, sobretudo, que não depende de nenhuma prévia, de nenhum pré-requisito se não é de ACEITAR, ACOLHER, DAR, PERDOAR E SE DAR. Porque nesse momento, sua consciência efêmera se envolve, ela mesma, na VERDADE. Mas vocês não podem manter nada, vocês não podem manter nenhuma circunstância prévia, porque ela não existe. Isso é, portanto, bem mais um problema de posicionamento ou do ponto de vista da consciência que prefere ainda o falso. Ora, hoje a consciência, ela é Nua para um grande número de irmãos, quer dizer que aí existe uma grande capacidade, uma maior evidência de passar de uma consciência à outra e esse tipo de movimento de translação, se podemos dizer, da consciência, por exemplo, da consciência efêmera à supra consciência, para além da supra consciência à infinita presença e ainda da infinita presença ao Absoluto que faz realmente o trabalho, isso não são vocês. Enquanto vocês acreditam que são vocês que fazem, vocês não avançam um iota de vocês mesmos (não avançam nem um passo de vocês mesmos). Vocês não fazem que frear, vocês não fazem que desacelerar. Essas palavras não eram verdadeiras um ano atrás, nem ainda alguns anos atrás, elas são verdadeiras hoje porque não há outra alternativa e porque não há outra verdade.

Isso lhes compete como sempre de verificar por vocês próprios. Enquanto vocês creem poder se agarrarem ou fazer sua a menor Luz ou a menor experiência vocês não chegaram lá ainda. Vocês não estão se dando. E, portanto, vocês estão no movimento de expansão da consciência. Eu lhes lembro que a respiração do coração associada à expansão e a contração, resultando naquilo que eu chamo de a respiração do coração, é nessa respiração do coração que o vínculo se faz e que vocês podem comer o outro e dizer que vocês são o outro porque vocês o vivem, mas enquanto não há essa vivência, que não é somente a respiração, mas também um movimento da consciência, que é o último movimento da consciência, vocês não poderão ser totalmente livres. Como eu lhes disse, isso necessita de uma forma de aclimatização e não de aprendizagem a esta nova verdade, vindo por abaixo todo modo de funcionamento no seio deste universo confinado. É nesse tempo, que cada um joga sua partição, que lhes conduzirá ao momento coletivo, e nada mais. Todo resto não faz mais que lhes distanciar disso, que seja a boa vontade, que seja qualquer participação a movimentos quaisquer que sejam, ou a qualquer religião que seja.

Vocês não têm que adorar a ninguém e, sobretudo, ABBA. Vocês só têm de reconhecer a si mesmos enquanto ABBA para lá da forma e para lá da consciência. Todo o resto não é senão palavreado, falatórios e uma ilusão, absolutamente todo o resto. Vocês têm a chance de poder realizar isso, eu lhes digo sem consciência Nua, mas dentro do seu efêmero o mais simples, doloroso ou pacífico possível, e isso só depende de vocês, mais que nunca, se posso dizer. Evitem jogar uma vez mais, toda forma de culpabilidade, toda forma de sentimento de incompletude, de insuficiência, ou de atrasos para o qual vocês têm que abrir. Não há nem atrasos, nem distâncias. Há somente um ponto de vista, um posicionamento da sua consciência a ser mudado.

Em vez de retornar para si, doe-se ao outro, em vez de identificar qualquer que seja a vivência relativa aos arquétipos, entregá-lo à Luz. Vocês devem soltar tudo a fim de serem livres, porque nada lhes pode pertencer, porque vocês já são tudo. Ver outra coisa que isso, lhes prendem e lhes fazem sofrer. Eu não peço para que aceitem minhas palavras, mas de prová-las por vocês mesmos.

Não pode haver de conselhos o mais sábio e mais importante que esse aí. Enquanto que isso não for vivido vocês permanecem na projeção, no conceito, nas ideias, nas experiências e nas etapas. O Amor não é uma etapa, ele é anterior a toda etapa, e a toda consciência.

À medida que vocês aceitam soltar, à medida que vocês não ligam mais para qualquer história que seja, e que vocês estejam bem presentes e bem lúcidos neste mundo; assumindo aquilo que vocês têm a assumir, não há melhor posicionamento do que esse, onde vocês se encontram atualmente, para aceitar de certo modo esse desafio, que não é um só, mas que é simplesmente a instalação da evidência.

Não há melhor lugar que outro o que quer que ali diga, o que quer que ali pense, o que quer que ali recuse. Isso já é a primeira aceitação. Não querer por fim a qualquer coisa, mas aceitar essa noção de fim. Porque isso jamais começou. O que começou foi a consciência, e não vocês.

Não é mais tempo de contar histórias, não é mais tempo de viver as histórias. É simplesmente o tempo de ser livre e Nu e isso se faz, sobretudo, sem nenhuma história, sem nenhuma forma, sem nenhuma liberação, porque o que vocês querem liberar? Porque quando vocês cruzarem essa porta, vocês perceberão que vocês sempre foram livres, que o Amor sempre esteve aí e que simplesmente o sonho da individualidade, o sonho do mundo lhes fizeram esquecer. Não virem as costas nem para um arconte nem para Maria, porque tanto Maria como um arconte estão dentro de vocês da mesma maneira com a mesma proporção e a mesma intensidade. Não há mais de Maria, não há mais de yaldabaoth não há mais de arcanjo. Há ali exatamente a mesma proporção e a mesma intensidade. Ver para além das aparências, para além das histórias, ver para além do cenário, ver para além da forma, ver para além da percepção a fim de entrar dentro da percepção, (texto original soletrando percepção  em francês (l’a perception ,l ,apostrofe, a tire, perception), o que foi nomeado por Bidi a A-consciência. Não há outra porta de saída. Ela não tem necessidade de passar pelo fogo vibral, pelo fogo ígneo, pela abertura do novo corpo, mesmo que naturalmente vocês são incontáveis a manifestar um certo número de sintomas a esse respeito. Vocês não o tem mais necessidade, como no início dos casamentos celestes ou como depois de 30 anos, de se apoiar sobre qualquer conhecimento desse mundo, porque o Amor não pode ser conhecido, ele já é conhecido, simplesmente vocês haviam esquecidos e de qualquer maneira aqueles que vivem hoje sabem  pertinentemente  que isso é a VERDADE.

Não pode haver nenhuma dúvida, não pode haver nenhuma interrogação, não pode haver nenhum julgamento de quem ou qualquer coisa que seja, porque realmente e concretamente o Amor toma todo o lugar, todo o espaço, todo o tempo, toda a forma ou não. São vocês que decidem, ninguém mais, nem as circunstâncias desse mundo, nem o evento coletivo, mas simplesmente vocês. Aceite isso e verifique-o, e nesse momento não poderá mais existir a menor interrogação, não poderá mais existir a menor procura, não poderá mais existir o menor cenário, ou amor de 3d, de uma origem estelar, ou de uma composição sutil. O Amor Nu hoje não tem necessidade, mesmo se isso se vive por alguns de vocês, de ir andar por aí em alguma dimensão, em algum mundo ou de agir sobre a Terra. Lá nós temos mais necessidade de sermos lúcidos em totalidade através desta carne, sem nada a pedir, sem nada a procurar, todo o resto, absolutamente todo o resto, se faz por ele mesmo e de maneira instantânea, sem distância e sem atrasos. Mas enquanto vocês acreditarem manter qualquer coisa, esse qualquer coisa lhes mantém, mais seguramente que suas crenças ou seu mental. Aceitar a evidência do VAZIO, aceitar a evidência da VIDA, a evidência do AMOR e vocês verão. Isto é extremamente preciso vocês não tem necessidade de representação, nem de histórias e nem de cenários, vocês não têm necessidade nem de vocês mesmos. Lá está todo o problema, são vocês mesmos o problema. Mas ainda uma vez, eu não digo isso para jogar a menor pedra, eu não digo isso para vocês sentirem a menor culpabilidade, bem ao contrário, justamente isso lhes permite de não serem submissos a menor culpabilidade, que não parte senão do sonho e que é tudo ilusão, tudo é tão ilusório como todo o resto.   

...Silêncio…

Bem amado.



____________________________________________________________


Mix3


ABBA: Bem amado.


Nós esperamos as questões espontâneas.

ABBA: Evidentemente entre cada questão e testemunho, ABBA está em você e lhes abençoa, simplesmente nos revelando.

...Silêncio…

Eu não sei se você já respondeu esta questão, creio que não. Depois que nós tivemos a revelação de certas histórias serem um pouco de fábulas, como essa da 3D unificada, por exemplo, nós rimos...

ABBA: Bem amado eu especifico, antes de 14 de dezembro, assim como a Fonte, que Metatron, que o conjunto da Confederação Intergalática, não poderiam em nenhum momento duvidar disso.

Lá é a surpresa.

Você pode prosseguir.


Eh, é, no decurso, eu me pergunto se qualquer coisa  também, quase que cinematográfica, o céu se abrirá e milhões de naves aparecerão, não será também do domínio da fábula mas talvez você não saiba, você mesmo ainda.

ABBA: As naves estão, bem evidentemente, em torno da Terra, e ainda lhe disse que a Terra era o lugar onde se finaliza a cena do teatro. E bem evidentemente o conjunto das consciências, o conjunto dos Multiuniversos são no momento presente, certamente ainda invisível por alguns de vocês, mas a Terra é o espaço de resolução da criação. Portanto bem evidentemente que ninguém poderá estar ausente.

A unificação, a reunificação à CONSCIÊNCIA UNA, lhes permitem ver que tudo é UM, antes de descobrir que mesmo o UM jamais existiu. É indispensável, É nesse sentido que isso não é uma fábula. Mas isso se realizará realmente e concretamente na tela da consciência. O cenário que lhes haviam dito do fim dos tempos no seio deste planeta, é de toda forma real. Simplesmente mesmo os atores, os mais prestigiados os tinha esquecido. Só Bidi, Nisargadatta, e alguns outros anteriormente, tiveram acesso a essa VERDADE.  O Cristo, Jesus, naquela época, tentou, mesmo pela minha voz de lhes fazerem viver a VERDADE, e foi impossível. E vocês não teriam essa VERDADE se a anomalia primária não tivesse sido suprimida. Quer dizer que vocês seriam liberados, que vocês estariam sujeitos a uma assinatura vibral, mas a criação prosseguiria se posso dizer, de maneira linear até liberar o último mundo dito confinado. O espaço de resolução, eu lhes lembro que a anomalia primária foi criada primeiramente sobre esta Terra, quer dizer, não a partir dos planos mais elevados, mas a partir dos planos mais densos, porque vocês sabem o tempo não existe. Não há nem passado nem presente, nem futuro. Há simultaneidade de todos os tempos e de todos os espaços e isso agora sobre a Terra e não em outro lugar. Portanto, evidentemente, vocês irão assistir muitas coisas boas sobre a cena de espetáculo desse mundo. Vocês já veem através das atividades elementares, e ainda isso não é que um começo.

Vocês verão através dos vossos olhos, vocês se verão como já vêem certos irmãos e irmãs, que são capazes de ver o VERBO, simplesmente deitados nas suas camas e em falando veem o VERBO sair de suas bocas e não mais palavras. Vocês verão através de presenças que estão por todo lugar em volta de vocês, não unicamente os povos da natureza, não unicamente os arcanjos mais também todas as presenças invisíveis. E isso é o mesmo por todo o mundo. Porque a resolução da criação e do sonho da criação se realizará e se realiza no lugar onde ela foi inicializada, quer dizer, na Terra. A Terra, portanto é atualmente um planeta sagrado, mas vocês o sabem, mesmo aquilo que vocês veem com belos olhos, aquilo que vocês chamam de céu, não há nenhuma realidade. Pois que tudo aqui é mantido e vocês o sabem, ao nível científico, porque vocês nomeiam o VAZIO. O VAZIO nunca existiu, é você que é o oposto da VERDADE. E é você que está no vazio. Tome como exemplo, os anjos do senhor. Os anjos do senhor para poder lhes verem são obrigados a usar uma espécie de equipamento particular a fim de lhes poder enxergar. Vocês estão dentro do espaço do sonho, vocês não estão em outro lugar que lá.

E como o sonho está enredado um ao outro, de todas as dimensões, a única maneira de se resolver era de ter, antes mesmo da primeira criação, o fim da criação, e criar isso enquanto sonho. Foi preciso esperar por esse momento lá, quer dizer que a anomalia primária, de uma forma ou de outra, houvesse sido elevada. Esse foi o caso.

O jogo dos espelhos, encontrado novamente no infinito da criação e da forma, lhes farão prisioneiros a partir do momento que vocês olhem no espelho, porque vocês serão nesse instante, instantaneamente multiplicados ao infinito, com a incapacidade de se reconhecerem para além das formas e das funções seja ela da mais prestigiosa. E não há outra solução, porque aquilo que foi ligado na Terra será desligado na Terra e o que foi ligado no céu será desligado no Céu no mesmo espaço de tempo, se posso dizer. Porque o tempo não existe e, aliás, nem o espaço. Tudo isso era inacessível para o cérebro, tudo isso era inacessível mesmo nas dimensões ditas das mais altas. Portanto não há fábula, só há uma VERDADE, e ela será vivida por cada um como ela já é vivida por alguns e o conjunto da criação e o conjunto das formas, em qualquer dimensão que seja, são necessariamente presente sob a Terra, e não pode ser de outra maneira. Acreditar que você é um indivíduo ou uma forma ou uma história é cair sob a ilusão a mais total. Para aquele que vive o Amor Nu, tudo isso é varrido, que isso seja a religião, a autoridade de um mestre, a autoridade de quem quer que seja não tem de existir, pois em definitivo nunca houve uma pessoa. Enquanto você acreditar que você é alguém que vive e evolui, você não pode ser livre, e, aliás, mesmo concernente aos arcanjos ou mesmo a Maria.

Maria se manifestou através de vocês pelo canal Mariano, por aqueles que viveram isso durante alguns anos. Ela se manifesta doravante não mais pela sua presença, mas, sobretudo, pelo manto azul da graça que foi depositado nas suas costas, e que representa uma estrutura, se posso dizer, um desdobramento, que é perfeitamente operável, mas que não serve para nada  de lhes explicar. Porque quando você viver, mesmo se você não souber o que isso é muito rápido você se conscientizará do que isso se trata.

Portanto não pertence a ninguém hoje, nem a mim nem a quem quer que seja de lhes dar todas as coisas que lhes foram dadas durante todos esses anos por inumeráveis vozes. Porque hoje isso é uma bagagem bem pesada face à nudez do Amor, e na nudez do Amor você não tem necessidade de nenhuma bagagem, de nenhuma forma e de nenhuma consciência. Esse desdobramento vai se tornar real, vocês o sabem, já no nível do que vocês nomeiam modernidade, no nível do que vocês chamam a sociedade e o rompimento deste conjunto, mais neste instante aí, o conjunto da Confederação Intergalática participando, ipso facto, (pelo fato mesmo) na criação, serão evidentemente presentes sobre a Terra. A Terra, e, portanto, no jogo inicial e no jogo final.

Quando o Amor está presente, não há necessidade de nada mais, todo o resto é supérfluo, tanto tua pessoa como tua história, como tua consciência. Lá é o paradoxo da consciência, ela não pode perceber o que ela é na origem, quer dizer, o Amor e a Luz. Então aqueles dentre vocês que são liberados da pessoa ou que já houveram vivido a tela negra, lá onde não há mais forma. Foi-lhes proposto no momento da elevação da anomalia primária de viver a tela branca, o paraíso branco. Vocês foram inumeráveis a vivê-lo. Hoje, que seja a tela negra ou a tela branca, isso não faz mais diferença, não é mais necessário nenhuma tela, nem nenhuma forma. Isso é a única maneira de viver o Amor.

Enquanto o Amor for projetado, num mundo, numa história,  numa relação, em algo conhecido, qualquer que seja, isso não é o Amor, já é aí então uma projeção do Amor. Têm-se lhes sido chamado de sementes das estrelas, tem-se lhes sido chamado ainda de Luz, tem-se lhes sido chamado de semeadores da Luz. Em definitivo hoje eu lhes digo, que vocês nem isso são. Vocês são bem anterior a tudo isso. A única satisfação total e definitiva não pode vir que daí. Qualquer cenário, qualquer tornar-se, qualquer mundo não pode realizar isso, e eu falo aqui de todos os mundos, e não só unicamente desta dimensão, mas de todas as dimensões, sem nenhuma exceção. Aí também eu não lhes peço para creem nisso, mas para verificar por vocês mesmos. Mas quando digo por vocês mesmos, quer dizer, verificar através da pessoa e não dentro da pessoa.

Nós tentamos, ao longo desses anos, uns e outros, de lhes darem as palavras as mais justas. Através dos testemunhos das Estrelas vocês tiveram certos caminhos, que lhes foram apresentados, certos conceitos que foram substituídos por noções ditas espirituais. Todas essas palavras durante todos esses anos nunca foram escolhidas por azar. Elas têm importado algo muito mais vasto que a simples pronunciação ou um simples conceito. Elas prepararam o Verbo, elas prepararam o Paracleto, e o Espírito do Sol, e o Impessoal. E já está aí.

Todo o resto torna-se um peso. Todo o resto não faz que passar. Enquanto que vocês, vocês não passarão jamais. Vocês jamais nasceram e vocês nunca morreram. Vocês simplesmente esqueceram. Eu vos lhe digo que ABBA é presente em cada um de vocês.

Se esse veículo aí tivesse desaparecido, poderia ter havido uma outra cabeça dura, simplesmente assim.

Não faça de particularismo, não faça de superioridade ou de inferioridade, porque isso não existe, unicamente que dentro da suas cabeças e dos seus conceitos e no que lhes foram acessíveis através da consciência e da percepção.

E pelo caminho lhes foram explicados depois de longo tempo, algum tempo depois dos casamentos celestes, que a noção do choque era essencial. Esse choque não é um sofrimento, ele é qualquer coisa como uma consternação da consciência que se congela diante do espetáculo. Evidentemente espetáculo que há, espetáculo que será. É preciso terminar o espetáculo. Quando vocês vão ao teatro, vocês permanecem até o fim. E o espetáculo, devemos confessar, é cada vez mais palpitante e cativante, ao mesmo tempo, mesmo para aqueles que estão fartos, se posso dizer.


____________________________________________________________




Mix4 (Final)




Temos outra pergunta.


É que..., então se eu entendi direito mesmo a dupla dimensão vai desaparecer e todos da Confederação Intergalática também.

ABBA: Eles não vão desaparecer porque eles jamais apareceram.


De acordo, eles estão no sonho.

ABBA: Exatamente. Só aquele que vive o Amor pode vivê-lo. Enquanto você estiver no conceito ou na compreensão, você não poderá jamais vivê-lo. Salvo é claro no momento coletivo. Mas lembre-se do que eu te disse bem no começo. Deixando a postura mesmo a mais nobre ao nível do Amor, enquanto que você crer que existe uma consciência, uma evolução ou de outro mundo, você resiste a VERDADE e você é um peso para aqueles que são ou que é liberado da sua própria consciência. Aquele que vive o Amor não vê o peso. Ele não vê mesmo a sua forma, ele não vê mesmo a sua história, ele vê simplesmente se você é pesado ou se você é leve. A compreensão não muda nada sobre isso. E nenhuma vivência também não. Só o Amor lhe permite, é por isso que ele é chamado o Amor Nu, e antes disso a Consciência Nua.

Aquele que vive o Amor, eu te remeto, por exemplo, a Rumi, eu te remeto a Sri Aurobindo na fase de fogo todos eles escreveram a mesma coisa.

A criação é um sonho, aqui é um pesadelo. Não existe nenhuma criação, portanto não pode haver nenhuma decriação. Mesmo para aquele que considera isso aí como uma decriação se posiciona na história do ego e na história do mundo e não da VERDADE. A VERDADE é Amor e não há outra.

E o Amor não tem necessidade de forma, o Amor não tem necessidade de indivíduo, o Amor não tem necessidade de mundo. É um estado que não conhece nem o nascimento nem a morte. E isso no século 20 passado, incontáveis irmãs e irmãos de todos os horizontes lhes disseram isso e as testaram.

Mas ainda uma vez, mesmo os testes, se você não os vive, não tem nenhuma utilidade e lá é o sofrimento. O único sofrimento que restará será esse de não se reconhecer no Amor e na VERDADE... E persistir a crer ser uma pessoa, a persistir no sonho da individualidade, no sonho de uma evolução, no sonho de qualquer coisa a aperfeiçoar. Você já é de sempre perfeito na eternidade, antes mesmo de ter nascido nesse mundo como em todos os outros mundos. O que você quer ter de precisar de um arcanjo, de uma fonte quando você é o tudo, quando você é o nada? A consciência não tem necessidade de mentir, ela não tem necessidade de jogar qualquer jogo, seja em qualquer dimensão que seja. Só o Amor lhe faz viver isso aí.

E hoje depois de algumas semanas, como eu lhes disse, você não pode ser, de uma vez só, a pessoa que vive o Amor e viver o Amor. Se você vive o Amor não existe pessoa. Se você vive o Amor que você é então não há nem passado, nem presente nem futuro, só há a beatitude do instante presente.

Este instante presente não deve ser confundido com o instante presente da pessoa. Você foi portador de técnicas fortemente utilizadas de maneira extensiva para lhes permitir de se aproximar disso.

Não se esqueça que o procurador é o procurado. Enquanto você não viu isso e você não o viveu, você passa o tempo andando em voltas no mundo, na criação confinada ou não.

É muito difícil para a consciência, ela mesma, como para o ego, de acreditar que ela é uma ilusão.

A característica da  consciência é de voltar a jogar. Como a criança que joga e que não olha para as horas, que pede para jogar. Você pede para jogar, nada de mais nem menos. O Amor é anterior a todo jogo, a toda forma, a todo mundo e a toda criação. Só aqueles que vivem podem testemunhar, e eles são cada vez mais numerosos a testemunhar. É inelutável.

Mas eu quero chamar a sua atenção que simplesmente estando em outras noções, sem querer, você cria resistências, não em você mesmo, mas na história coletiva. E são essas resistências que pertencem aos hábitos, que estão em fase de serem varridas daqui, não pela consciência Nua se confrontando com os arquétipos, mas pelo Amor Nu, aqui mesmo lá onde você é. Não há outra coisa a fazer, simplesmente se instalar na VERDADE e enquanto que esta VERDADE dependa de uma forma, de uma história, de um cenário, você está na ilusão, nada de mais, nada de menos.


...Silêncio...


Apenas uma precisão um pouco técnica, talvez sem importância, mas, o comandante costumava a brincar com agente dizendo que ele estava recrutando para libertar outros mundos, mas finalmente essas pessoas foram perdoadas pelas últimas evoluções.

ABBA: Mas não podia ser de outro modo, o Amor é graça. Não há nada a pagar, não ha nada a reembolsar, não há nada a crer, mas o comandante não mentiu jamais...


Ah, eu não disse isso...

ABBA: … e lhes disse a Verdade daquele instante, Uma verdade do desenrolar do tempo, no seio deste mundo como de todos os mundos, como os arcanjos os fizeram, como a Fonte o fez, mas para chegar nesse ponto agora, que é, portanto, a resolução da anomalia primária, eles precisavam de histórias e de cenários e de experiências. Aquele que se consome no Amor, não tem nada a fazer com o mundo, aquele que se consome no Amor, não tem nada a fazer com as formas, aquele que se consome no Amor, não tem nada a fazer com das dimensões e hoje não há nem latência, nem atraso, nem distância.

Ir ao mais simples, porque o Amor é simples, é a consciência que é complicada.


Mas do fato que tudo se resolve aqui, finalmente, será que, bem, talvez seja ingênuo de dizer isso, mas será que isso não explica também um pouco que essa latência, mesmo que não haja latência, o fato de ser muito rápido também de vir, não é também, porque tudo isso se passa aqui, afinal de contas, e que, portanto, se é aqui que nós empacotamos. Isso leva certo tempo do mesmo jeito?

ABBA: O tempo chegou, o tempo é concluído, eu lhes repeti inúmeras vezes, desde o começo da minha intervenção neste ano. O que vou dizer a esse respeito é que até que o primeiro ABBA se reconheça a famosa testa de ponta, ninguém, absolutamente ninguém pode antecipar esse momento. Simplesmente uma vez que o primeiro ABBA se levante e se revele então tudo se tornará claro.

Nunca houve uma criação, as dimensões são um sonho. Tudo que lhes tiveram contado, lhes permite de chegar nesse ponto e é tudo. Hoje vocês abriram, realmente e concretamente, durante todos esses anos. Como eu lhes disse no processo da morte da Luz, vocês permitiram o Céu de se reunir a Terra, e a Terra de se revelar ao Céu.

Hoje o Céu e a Terra se uniram, a ilusão se afasta. Aquilo que vocês chamaram anteriormente de sonho, através da consciência Nua se tornou real, e para lá do real dessa consciência Nua, não há nenhum real.

Mas não esqueçam que o que eu disse não são conceitos, mas a VERDADE da VIDA.

Mas aí nenhum cérebro, nenhuma consciência pode lhe compreender. É absolutamente impossível.

Da mesma maneira que o ego se acredita imortal, a consciência também.

A morte da CONSCIÊNCIA, em definitivo, ela jamais nasceu, ela jamais morrerá. Tudo simplesmente se desenrola ao mesmo tempo, no mesmo espaço, que não é nem um tempo, nem um espaço.
   
Ver isso através de conceitos ou através da cabeça não te levará a nada que não seja bater sua cabeça contra o muro. E a vivência anterior à consciência, da percepção do Grande Vazio.

E na melhor etapa de compreender, de se dizer e de se viver é que você é, cada um, o outro. E cada outro é também tão importante se não mais importante que você. É a maneira de realizar o Amor, e a maneira de lhe revelar, e a maneira de lhe manifestar ao seio mesmo da ilusão. E a maneira de queimar a história, e a maneira de por fim a toda ilusão, da criação como da decriação, se não houve criação, não há então decriação, mas para isso, é preciso ser o que você é , anterior à forma, e hoje isso é, eu repito, um pouco mais fácil, um pouco mais evidente. Se isso lhes parece complicado, insustentável, ou sonho, é porque você não saiu ainda do sonho. Não há outra alternativa.


Se fez quanto tempo? 10 anos, se você quiser, nós estávamos em um tipo de história de fim e quando no último momento a história muda. A nossa pequena consciência limitada, só pode nos surpreender, mas se tranquilize, não há nada de catastrófico nisso. Só há que nós nos colocarmos a agradecer que tudo muda no último momento...     

ABBA: Tudo muda, eu diria que nada mudou, bem ao contrário. Você está lá antes dos mundos, você estará lá depois da decriação. O universo passa, o mundo se cria e se descria, e você jamais mexeu.

Você pode comparar isso ao nível do ego, entre aquilo que foi nomeado por Bidi, a consciência ordinária, a consciência do sonho, a consciência Turia, ou a supraconsciência, mas só o Amor põe fim ao sonho. E esse Amor foi amputado pelo fato da presença nesse mundo da anomalia primária.

Assim, portanto, a anomalia primária sendo dissolvida, neste mundo, não há razão alguma para perseguir o que quer que seja ou qualquer cena de teatro que seja. E, aliás, pergunte aos alguns que vivem esse Amor, que não depende de nenhuma forma, de nenhum mundo, o que você quer de outra coisa mais? Não há nada a ver, nada a empreender, não há nada a evoluir, tudo já é perfeito. E isso não pode ser de outra maneira. Mas, ainda uma vez, enquanto que isso não é vivido, só não resta que palavras.



Eu me alegro com a ideia de viver isso em breve, mas você poderia responder essa última pergunta? Porque nós não temos muito tempo. Esse retorno ao estado original era conhecido desde longo tempo pelos índios que se chamavam (….)

ABBA: Bem, mais isso fez o mundo desaparecer? Ou sonho parar? Nós estamos bem realmente e coletivamente num processo coletivo, e não em uma coisa que é conhecida. Conhecer as coisas não serve para nada, conhecer, não é o CONHECIMENTO, conhecer não é VIVER.

Você pode elaborar todos os conceitos, você pode ter as listas de símbolos e de certas religiões no momento, a reminiscência desse momento inicial, ou desse prana, ou dessa respiração cósmica, mas enquanto não for vivido, o cinema estará sempre aí. Não é suficiente de o saber, não é suficiente de o aceitar, é suficiente de O DEIXAR VIVER. Todo o resto não é que ilusão.

Significa isso que o tempo terminou?


Mais ou menos, sim.

ABBA: Então bem amados, eu digo a cada um de vocês, ao nosso primeiro encontro desta noite, porque nós cruzamos se posso dizer sobre a cena do teatro, uma outra oitava, e uma outra revelação que esperamos lhes permitirá, ao nível de um número sempre maior, de viver o amor que vocês são.

Para além de toda forma, de todo personagem, como de todo tempo, porque quanto mais vocês são numerosos, mais isso se realizará. Lembre-se que o sonho é coletivo e que até o presente, só dentro daqueles que vocês nomeiam os liberados ou os despertos poderiam testemunhar, como Bidi.

Mas, no entanto, Bidi na época, conseguiu fazer viver a mesma coisa a qualquer um?

Hoje sim, é neste sentido que ele lhes disse que estas palavras não podem falhar, não para época que ele era vivo. Quem poderia compreender no tempo quando ele era encarnado, as palavras, por exemplo, de sri Aurobindo? Porque ele mesmo quis criar um novo mundo através da estrutura social e da vida que era na Índia.

Cada um sai da sua pequena história, cada um sai da sua projeção, cada um sai da sua religião, de seu movimento, dessa pequena pessoa. Tudo isso terminou.

Então ABBA rende graças à sua escuta, ABBA lhes diz vamos as poucas horas para a seguinte.

ABBA lhes ama como ABBA é em cada um de vocês.

Ame a vocês mesmos e, sobretudo, ame o outro mais que a vocês mesmos, por acolhê-lo em vocês. Vocês não têm nada mais a fazer.  Isso que lhes foram explicados e que foi vivido por inumeráveis irmãos e irmãs no meio do mês de junho, é a única maneira de chegar ao fim do sonho no nível coletivo.

O sonho não concerne certamente a Terra, mas ao conjunto da criação.
Então quanto mais vocês comerem uns aos outros, quanto mais vocês acolhem uns aos outros, mais a noção de atraso do tempo, que vocês vivem ainda, será abreviado. Não há outra alternativa.
  
Amém vocês uns aos outros, não unicamente, mas amem vocês uns dentro dos outros.

Eu tive a oportunidade de dizer, e eu lhes digo, porque se vocês falam de uns e de outros, como fez o Cristo, vocês continuam sempre na concepção que há um e há outro, portanto que há relação e a distância. Não é por nada que havia um arcanjo da relação e do amor, que esperava para comunicar com vocês. Porque quando vocês veem a relação, você consideram, evidentemente, que há duas formas de consciências distantes, duas entidades diferentes, que não tem nenhuma consistência, porque são a mesma consciência. São o mesmo UM. É o mesmo Absoluto. Vocês veem como o jogo dos espelhos lhes levam a acreditar nisso ou naquilo. Mas, uma vez mais, isso não lhes serve de nada de compreender. VIVÊ-LO e vocês não terão nenhuma necessidade de compreender.

Justamente de deixar esse Amor crescer cada dia um pouco mais, lhe consumindo integralmente, todo o resto são quimeras. Só o Amor não passará jamais, e ele não pode passar.

ABBA lhes ama, e ABBA lhes diz no silêncio do braseiro do amor até dentro de algumas horas.

Até logo.


***
 
Tradutor: Alberto Cesar Freitas
(Aproveitando a tradução inicialmente publicada, mas sobretudo ouvindo o áudio)


Fonte da Transcrição do Francês:
https://www.youtube.com/channel/UCifapMVrcNTbUI8ID_xdokw/videos


Base da Tradução para o Português: Tradutor Google
Traduzido por Francisca dos Reis

7 comentários:

  1. Esta postagem foi baseada na transcrição do Youtube e na tradução Google, mas com ajustes realizados pela Francisca. Isso não dispensa ajustes a posteriori, é claro; sobretudo propostos por eventuais revisores.

    ResponderExcluir
  2. A opção pela coluna de horários, é para facilitar a leitura, mesmo sem usar o vídeo. Também para facilitar o trabalho de revisões, correções e outras operacionalidades no trabalho de edição do texto. No primeiro momento a ideia era suprimir essa coluna, mas na prática ela se tornou útil e funcional. Talvez peque pela forma, onde uns preferem, outros não... mas aí já é coisa de dualidade (rs)...

    ResponderExcluir
  3. Meus amados amigos/as, parece que meu intelecto, para esses traduções Google , está com muita pouca capacidade de entendimento, portanto estou na torcida para que as correções aconteçam e desde já fico afetuosamente agradecida.

    Sara.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sara, a tradução Google de fato deixa a desejar, principalmente do francês para o português, onde de clareza só se lê uns 70%, pois tem palavras que estão erradas mesmo. Mas a ideia incluiu a possibilidade de se fazer alguma correção e se conseguir algo melhor do que a legenda do áudio (Youtube); mas aí vai depender bastante de algum leitor decifrar alguns desses erros e nos enviar para que corrijamos. De qualquer modo, para nos tornar pelo menos cientes do assunto básico da mensagem, é provável que seja suficiente sim, tendo apenas esses 70% de acertos desse tradutor (Google).

      Excluir
  4. Me recuso, a ler isso. Só ficarei com os áudios. Enquanto não houver uma providência acerca disso, me recuso a ler. Obrigado

    ResponderExcluir
  5. MUY DESAFORTUNADO EL HECHO QUE LA HUMANIDAD NO SE UNA EN SERVICIO A LOS DEMAS, LOS QUE OYERON LOS MENSAJES EN FRANCÉS Y CONOCEN EL IDIOMA DEBIERAN AYUDAR A TRANSCRIBIR LOS VIDEOS PARA SUS DEMAS HERMANOS EN EL PLANETA QUE NO CONOCEMOS EL IDIOMA FRANCES Y NO ENTENDEMOS NI JOTA...PERO PARECE QUE NO LO HARÁN, BUENO... ESTÁ EN LA CONCIENCIA DE CADA UNO, GRACIAS DE TODAS FORMAS POR TODAS LAS ANTERIORES TRADUCCIONES QUE HAN SIDO DE GRAN AYUDA!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo, embora esteja de acordo com você nesse seu sentir, que é justo e compreensível; entretanto, gostaria de reiterar o seguinte esclarecimento: "Sem receber uma boa transcrição dos áudios (que era o caso até maio último), nenhuma das nossas tradutoras considerava ser possível traduzir, pois o trabalho seria complicado, demorado e o resultado não seria bom. Neste período de impasse, três dentre elas até tentaram traduzir só pelo áudio, mas reconheceram ser inviável, exceto para casos eventuais, isolados, mas que fossem poucos (exatamente o oposto do que ocorreu no período sem transcrições - junho e julho). Vale ainda dizer que duas das nossas tradutoras tiveram problema físico nesses últimos 30 dias, ficando sem qualquer condição de continuarem nessa tarefa; duas outras ficaram ainda mais sem tempo; uma outra desistiu; uma outra sente-se cansada. Assim, diante da situação das nossas próprias tradutoras, mesmo que ocorresse o retorno das transcrições (improvável), a essa altura, o que restaria mesmo seria o Tradutor Google".

      Excluir