BIDI - Parte 10 - 11 de Abril de 2018


Áudio Original
Clique aqui para fazer o download do áudio



E bem Bidi está de volta.  E vamos escutar juntos, vossos testemunhos e vossas questões, para a última sessão. E não esqueçam, que todos vocês têm a possibilidade, mesmo se vocês devem apoiar-se sobre meu rastro da época ou sobre o que vocês escutam hoje, estou em vocês cada vez mais claramente. Lembrem-se disso.  Sou desprovido de história. E nesse sentido, como eu disse em minha encarnação: Sou o primeiro e o último. Guardem isso em um canto de vosso Coração.

Agora, eu escuto.


Questão : bom dia Bidi, estou em um estado de depressão, intensa, desde o despertar. Isso continua à tarde com um grande mal-estar, choros e o sentimento de um grande vazio interior.  Esse estado se obscurece no meio ou fim da tarde, até que estou muito bem à noite e isso se repete a cada dia. É devido à instalação da minha Eternidade ?  Como você preconizou para as dores físicas, posso utilizar a química para aliviar um pouco a pessoa desse sofrimento intolerável?

Você pode. Mas no nível do humor, mesmo se é algo que apenas passa no momento, aparentemente, e que é constante, e vistas as circunstâncias da ressurreição, você pode dizer que está ligado à confrontação do efêmero e do Eterno. Isso quer dizer o quê?  Simplesmente isso quer dizer que você está em uma fase que dura e que efetivamente você entra no caso (que expliquei) de possibilidades, que é: que há uma espécie de queda importante do humor. Exceto que aí, como você diz, isso dura por muito tempo. Então, bem evidentemente, que você pode tomar alguma química. Mas aí não é no nível do saco de carne, está no nível da tua cabeça.

Então como acabei de explicar antes que esta questão chegasse, tente fazer-me ressoar em você. Acolha-me. Agora, eu não tenho a possibilidade, em função dessa descrição, de te dizer por que. Mas em todo caso, há uma ressonância e uma relação com a ressurreição que está em curso.

Mas o importante, você o sabe, eu disse que quando era o corpo de carne vocês podiam tomar alguma química, mas para a cabeça, é um pouco diferente. E se você tem a necessidade de esquecer tua pessoa, evidentemente existe também a química que hoje não pode mais bloquear vossa consciência, mesmo  os produtos que agem diretamente sobre o cérebro. Por que o Coração é mais forte do que a cabeça, mesmo se você não o vive ainda.

Mas como você diz, e como você deve constatar,  a acuidade desse fenômeno de depressão é visto. O único problema, ele é visto, ele é vivido. Mas há de algum modo, não em relação a esse elemento, mas ao fato de que esses sintomas manifestam-se enquanto isso dura, não é algo que vai e que vem. Aí, você parece estar instalado em um ciclo preciso, com horários precisos. Você mesmo disse: cada dia é a mesma coisa, até um certo momento. Ora, eu te lembro que no ciclo de um dia: pela manhã vocês despertam, à noite vocês se deitam, e entre os dois vocês conduzem vossa vida.

O fato de que isso apareça pela manhã quando você desperta e que isso desapareça no final do dia, independente dos ciclos que te são próximos, é preciso constatar que é algo que aparece com o retorno da pessoa pela manhã, e que ameniza à medida do dia, até o momento em que você constata uma sedação total. E isso recomeça na manhã seguinte, como você disse. Portanto nesse momento, efetivamente, há uma relação ainda mais formal e é a única causa a buscar, de um lado entre tua ressurreição como você diz, mesmo se você jamais sentiu as vibrações. Mas se você coloca a questão e a maneira como você a coloca, estou certo de que você viveu as vibrações, as Coroas. E o fim da tarde, no momento em que a luz desce e em que a pessoa se dirige para a noite e o sono, portanto para seu desaparecimento no sono, você vê bem que você fica melhor.

Portanto, sim, há de algum modo uma ressonância no mecanismo da ressurreição e mais globalmente do que eu chamaria o renascimento que se faz todas as noites. Por outro lado, a entrada em funcionamento da pessoa pela manhã, ali onde você está mal, te remete inevitavelmente, ao que está ligado a esse início do dia que não é o renascimento, mas que está ligado a este mundo, à encarnação e aos seus ciclos. E está relacionado diretamente, essa noção do horário da manhã, à Porta Atração que te remete, aí também, a uma identificação à história, talvez demasiado importante.

E eu te lembro de que cada vez mais irmãos e irmãs encarnados vivem a ressurreição com Alegria, Leveza, Evidência. Mesmo se efetivamente desde algumas poucas semanas, muitos entre vocês  assinalaram quando dessa fase de separação do efêmero e do Eterno, após estarem Fusionados, que há elementos memoriais que emergem. Mas como nós o explicamos através dos diferentes testemunhos e questionamentos, esses fenômenos são de aparecimento brutal e de desaparecimento também brutal. Isso não entra exatamente na descrição que você nos fez, mas todavia isso está correlacionado de algum modo. Então cabe a você, não buscar, mas bem mais utilizar o apoio dos teus irmãos e irmãs ressuscitados, ou apoiar-se em mim, acolhendo-me. Estou disponível para cada um, qualquer que tenha sido vossa história, vossos antecedentes.  Vocês o veem bem. Eu vos disse, há alguns dias:  minhas palavras não podem falhar. E vocês estão atualmente no enxamear,  não de minha pessoa ou de meu personagem histórico, mas do que eu portei e o que eu era, através de minha pessoa, na última encarnação.

Então ao invés de querer explicar, sobretudo que aí você está em um processo que parece durar muito mais tempo do que o processo abrupto que eu descrevi durante este mês aqui, talvez aí nesse nível, é necessário não considerar buscar no passado, mas bem mais fazer um esforço, qualquer que seja o estado de depressão como você diz, de colocar-se no Coração. Se isso é impossível pela manhã, consagre uma hora ou duas para estar imóvel, em silêncio e para acolher.

Ainda mais, se até o momento, nada foi eficaz. Mas se você encontrou algo que é eficaz, faça-o.

Então, sim, isto não está ligado ao processo de distanciamento, mas antes a uma sobreposição que não chega a se concluir. E se  isso não se conclui, lembre-se, não há karma que se mantenha, não há mais ferida que se mantenha, há somente os hábitos. Então olhe calmamente e observe ao que você consagra teus dias? Quaisquer que sejam tuas atividades, ou não. Geralmente teus pensamentos, sobretudo no final da tarde quando você não sente mais essa depressão, está voltado para a Alegria da Eternidade (mesmo sem vivê-la), sobre teu Espírito, ou então está remoendo a própria depressão ? Daí você vê imediatamente onde você está.

Se a partir do instante em que você está melhor, teu pensamento, tua consciência mergulham na Luz, mesmo que você ainda não vive no nível de estado,  você vai vir a suplantar pela ocupação e a atenção que você coloca e vir a transcender, por você mesmo, o que se desenrola em outros momentos do dia. Se você chega a isso enquanto está em sofrimento, faça-o. E se você não chega, não insista e retome tua atenção sobre a Eternidade, sobre o interior, no final da tarde quando você está melhor.

Aí está o que eu posso dizer em relação à Eternidade. Em relação a você mesmo, eu não posso ir mais longe, simplesmente te dizer que, através das tuas palavras muitos elementos vibrais foram vividos, integrados. Mas a pessoa, efetivamente, jamais  solta realmente, completamente. E não por medo. Não por medo. Ou é algo que está engramado por uma incapacidade para ver, e aí não há culpa. Ou isso vem, não de um hábito da tua parte. Mas lembrem-se de que também na encarnação vocês têm o que vem de mais longe, de vossas vidas passadas, e sobretudo do que se chama as linhagens humanas. Então aí está, e ainda uma vez, a resolução, por você mesmo ou por uma ajuda, na condição de que essa ajuda (se não é a química, é claro) seja feita por um terapeuta que vive o mesmo processo da ressurreição. Resumidamente, você tem inúmeras soluções.  O importante não é compreender porque você está assim. É muito tarde agora, isso não serve para nada. E efetivamente ultrapassar a noção de compreensão para ir diretamente à solução. E diretamente à solução é teu próprio Coração.

Então, é claro, se você está verdadeiramente muito depressivo pela manhã, isso te será impossível, mas pela maneira como você apresenta, depois você retorna ao estado normal. Então, eu te digo para aproveitar esse estado normal para desaparecer no desconhecido, deitar-se, estar imóvel, não pensar em tua pessoa, mas em teu interior, no Coração do Coração, durante uma hora, até mesmo mais.

Faça isso pelo menos dois ou três dias e você verá por você mesmo, já, se há uma mudança.  Aí está o que eu posso te dizer.

… Silêncio…

Você pode prosseguir.


Questão : bom dia Bidi. Desde alguns meses em minha vida corrente, sinto por intermitência um enorme bico partindo da fronte e avançando quarenta centímetros diante do meu nariz.  Eu o sinto presente em permanência desde alguns dias, às vezes tenho a impressão de deslocar minha cabeça como um pássaro. Você pode me esclarecer?  Muito obrigado.

Vocês sabem que o corpo de Eternidade está presente em todos os irmãos e irmãs, humanos alma que estão presentes na Terra. Teoricamente, e eu já o disse nesta semana, o corpo de Eternidade duplica o corpo etérico e tem a mesma forma que o vosso corpo físico. Alguns entre vocês começam a viver sua Eternidade em sua dimensão de origem, aqui mesmo. Então tendo um bico, pode-se dizer que uma das tuas linhagens ou tua origem está ligada ao povo dos pássaros. E em particular neste mundo, a Altair.

Portanto isso quer dizer que teu corpo de Eternidade já está adaptado ao teu destino, de ir fazer um pequeno tour  ali de onde você vem. E você tem a superposição de teu corpo físico com o corpo de Eternidade, - eu diria habitual para aqueles que estão ressuscitados -, e além do mais, você tem teu corpo de Eternidade que tomou, em parte felizmente, a conformação da tua dimensão de origem. Resumindo, você é um pássaro. (risos)

Esse gênero de manifestação e de percepção prova,  o que quer que você diga e o que quer que pense, que tua consciência, mesmo seja qual for o estado, se posso dizer, da pessoa ou do sentir e da vivência, te mostra que você habita, em parte, teu corpo de Eternidade.

Outros poderão viver isso com outros tipos de linhagens. É algo que é extremamente raro, mas que poderá tornar-se, eu penso, mais frequente devido às circunstâncias atuais, desde meados de dezembro após o Acontecimento. Então vocês apenas teriam de reencontrar vossa aparência de origem, se é vosso desejo, unicamente no momento da partida. Ora vocês ainda estão aí, em parte. Portanto, a emergência dessa linhagem, no nível do sentir e da percepção te remete diretamente à tua origem estelar ou a uma das linhagens que são importantes para você. E isso significa também para onde você vai.

Eu diria mesmo, indo mais longe,  que esse tipo de percepção, que não está diretamente relacionado com a Ressurreição, mesmo se isso a acompanha, te prova – o que quer que você diga e pense – que tudo está concluído. O corpo de Eternidade conscientizado e vivenciado, por você, dessa maneira.

Então, você bem disse que era algo que tornou-se permanente?  Parece-me, no final da tua questão?

Sim.

Quer dizer que cada vez mais você está, em permanência, revestido de teu corpo de Eternidade, não somente adaptado a este mundo, mas algo se produz e permite a manifestação conjunta de duas formas diferentes no nível da Eternidade. O corpo de Eternidade adaptado a este mundo e que tem uma forma humana. E você sabe muito bem que quando você viaja – enfim, não, você não sabe, se você não o vivenciou; mas eu o disse -, quando você viaja em teu corpo de Eternidade, aqueles que te veem, que te percebem, vão ou perceber tua qualidade tal como ela é em teu corpo de carne, e o mais frequentemente eles verão um corpo de Eternidade de forma humana e às vezes na dimensão original ou na linhagem original.

Um exemplo : se você fosse um gigante e colocasse os pés neste ciclo na Terra, agora ou não importa onde neste último ciclo, vocês têm todas as chances se vocês saem em Eternidade de ter um corpo de Eternidade que tem duas formas, uma vez que tudo é plástico.  E este vos remete ao gigante, às tochas de fogo. Ali, isso te remete a Altair. E além disso, quanto você sair em Eternidade, como eu disse, enquanto o corpo de carne está aí, eu não falo do Evento final, nem mesmo do Apelo, se você deve partir antes do Evento final, mas desde já, você o vive.

E geralmente quando a consciência é capaz de reabilitar, de algum modo, a forma de origem, mesmo se é percebido, no momento, mas não aparente para os outros, através de teu corpo de carne, e isso pode ser aparente em teu corpo de Eternidade.

O que quer que seja, esse tipo de percepção, sobretudo no nível da cabeça ou do peito, dando-vos a percepção de algo que não é humano – eu não falo de energias nem de vibração ou do Coração do Coração -, aí eu falo de um apêndice em algum lugar; quando isso aparece, isso quer dizer que você está pronto.  Mesmo se você não vivenciou nenhuma das etapas intermediárias que muitos irmãos e irmãs, aqui e em outros lugares, fazem o testemunho, isso se faz  sem o conhecimento da tua pessoa. Porque havia uma disponibilidade ao Amor puro, importante que fez com que você não tenha a necessidade de realizar essa confrontação. Ela foi atravessada e te dá a viver isso.

E nesse caso, você deve constatar que qualquer que seja o Amor puro que está aí, que talvez corresponda à tua estrutura, para a qualidade da tua alma ou para a revelação do teu Espírito, pouco importa, assinala que você está na fase final da Ressurreição. E que a pureza do teu Coração certamente permitiu à Eternidade, a configuração da Eternidade da tua origem estelar, de manifestar-se, não mais somente como forma visual, como há alguns anos quando da revelação das vossas linhagens interiores, interiormente. Aí é percebido na energia, na forma, etérica, vibral, que está aí.


… Silêncio…

Então nova questão ou testemunho?


Questão : caro Bidi, ontem após a leitura de consciência, eu me encontrei em um estado inabitual. Você estava sempre perto de mim, e eu estava e ainda estou em uma grande Paz. Não há mais questões em mim, somente vossa Presença e a serenidade.

Teu testemunho corresponde ao que eu dizia há pouco, pouco antes. Chamem-me, eu estou em vocês. E portanto você conscientizou através dessa leitura, e portanto a Fusão, seja em Eternidade, seja na consciência Nua, que eu estou aí. E se você vê minha Presença em tua Presença, é que certamente, você torna-se eu como eu me torno você. É o interesse. Não tenho história com este mundo.

Agradeço teu testemunho. E para aqueles que escutarão ou lerão, vocês veem que é algo que é verdadeiro. Não para todo o mundo, é claro. Mas desde que vocês estão em fase com a Eternidade, logo que haja mesmo somente essa Paz que não se assemelha a nenhuma outra, quando houver a Evidência, pensem em mim. E eu estarei aí. Eu vos disse. E teu testemunho é eloquente. Então, é claro, é seguido a uma leitura de consciência e uma Fusão, portanto diretamente, se posso dizer, mas não importa onde quer que vocês estejam, tentem. Eu responderei.

… Silêncio…

Nós passamos à seguinte.


Questão : desde algum tempo, tenho experiências curtas de visão com os olhos abertos, como se meus olhos vissem com o Coração e isso me dá um estado de vigília intenso e também uma sensação de ver ao redor de mim, mas interiormente. Desde alguns dias, essas experiências estão mais frequentes e duram mais tempo, mesmo se estou ativa e eu me sinto em Paz intensa. Obrigada caro Bidi.

Agradeço teu testemunho. Simplesmente trarei, não uma resposta, mas um complemento ao teu testemunho. Vocês sabem que essa visão panorâmica, toda ao redor de si, é realmente o que se passa quando vocês estão no corpo de Eternidade, onde a visão não é função dos órgãos nomeados os olhos, mas de algumas Estrelas quando vocês tocam o Coração do Coração, a Última Presença, a Ressurreição, a Paz, a Alegria e a Evidência. Os sentidos espirituais evidentemente colocam-se em ação no nível do corpo de Eternidade, o que vos permite, quando vem o momento de se deslocarem livremente em vosso corpo de Luz, não importa onde sobre este planeta. Ao invés de em outro lugar, hein, vocês não partem. (risos) Já é algo de excepcional. E aí você o descreve perfeitamente. Vocês vão constatar que mesmo ainda estando fixo, apesar da presença do corpo de Eternidade nesse corpo, os sentidos espirituais, através desse corpo, começam a funcionar. É o que você descreve. É o que se passa quando você sai de teu corpo. Quando você é liberado vivo, onde a tua consciência se apaga e você pode perceber em uma espécie de visão circular, globular – isso faz um globo -, você pode ver tudo.

É a aclimatação aos vossos novos sentidos espirituais, tal como isso devia realizar-se unicamente após o Evento. Então que isso seja o bico de pássaro, ali, que seja a visão circular interior, é a mesma coisa. É a Finalização. A finalização de vossa Ressurreição. Mesmo que vocês estão fixos ao corpo e ainda estão na incapacidade, para alguns que vivem isso, sobretudo para vocês, visto que vocês, como recuperaram vosso corpo de Eternidade, aí os sentidos espirituais, mesmo através do corpo, se vos é deixado viver – se a Inteligência da Luz – vos deixa viver a totalidade que vivem alguns irmãos e irmãs que se deslocam livremente no corpo de Eternidade (sem mesmo falar da Consciência Nua), vocês partiriam. Não é questão disso. Sobretudo que agora, é a festa, ainda assim.  Vocês estão de acordo? (risos)

Sim. Sim.

Vocês se dão conta? O Comandante, na época, vos disse que havia seres que vinham de muito longe, dimensionalmente falando, para assistir ao Espetáculo. E vocês, vocês são os atores do Espetáculo e vocês querem deixar a cena? (risos)

Paciência, vocês estão dentro. Mergulhem no que vocês vivem no interior ou em vossos estados da Eternidade  quaisquer que eles sejam, a Evidência, a Alegria, a Paz, a viagem em Eternidade, a viagem em Consciência Nua, o desaparecimento dos membros ou do peito, ou atravessar essas imagens e esses hábitos que voltam a subir e que vão fazê-los perguntar sobre o fato de que vocês recaíram. Não, isso é para verdadeiramente, eu diria, desgostá-los da ilusão. Há uma tal satisfação, uma tal Verdade, uma tal intensidade na Ressurreição que mesmo apesar disso, vocês o sabem, há quem escolheu a matéria. É sua liberdade. Mas há aqueles que se aproveitam disso para poderem fugir. (risos) E vocês vão ver disso cada vez mais.  Ora vocês o sabem, se vocês não estão em uma doença que vai colocar fim à vossa vida, qualquer que seja vossa idade, vocês ficam até o fim. Enfim, bom, vocês o sabem que há isso, e o Comandante vos disse, que após o Evento há aqueles que vão partir como foguetes. (risos) Mesmo assim, não todos. (risos)

… Silêncio…

Prosseguimos.


Então uma pequena mensagem : Alegria, Leveza, Silêncio, Amor. Oh! SIM, nada mais do que Amor.
Um grande obrigado.

Assim vocês veem. Vocês aqui, ou aqueles que escutarão, esses testemunhos são essenciais porque eles mostram a todos aqueles que não vivem nada ou que se colocam questões, de que é a estrita verdade, não há outra. E que o essencial, é claro, é isso. Não são as histórias. É esse sentimento, essa percepção e essa vivência dos termos que você empregou. Porque quando isso aparece, o resto vos aparece pelo que é. Da futilidade. Das coisas que passam e que não têm nenhuma consistência em relação à intensidade dos epítetos que você empregou.

E está aberto para cada um. É o dom da Graça. É o dom da Luz. É o dom da Vida porque é o que vocês são. E doravante, para todos, está aberto, o que quer que vocês digam disso, o que quer que vocês pensem disso.

… Silêncio…

Continuamos. 


Não há mais questões escritas. Há as questões da sala, eu penso.

Vamos a isso.


Questão : se pensamos estar em um país distante, à beira mar, por exemplo, a consciência pode ir ali sozinha ou ela tem necessidade de um corpo astral ou de um corpo de Existência para ir ali, ou...

Você já foi ali? Você já saiu do teu corpo?


No passado cheguei a imaginar estar em um lugar quase como se estivesse.

Não, é a imaginação, é o astral, é do sonho e do imaginário. São projeções. O que se passa agora não tem nada de projeção. É uma realidade. O imaginário, é do sonho. Não há nenhum Amor no imaginário. E vocês tinham apenas isso até o presente ou antes desses últimos trinta anos. Mas o que é que você me coloca a questão do corpo astral? Não há mais astral?


É substituído pela consciência de Existência, ou a consciência pode ir ali sozinha? Aí está a questão.

Aí está. Mas o deslocamento não acontecerá, se você está em tua pequena pessoa e  você imagina uma praia. Primeiramente é preciso – antes de ter aquela Liberdade ali – eu não vejo mesmo a utilidade disso. Penso que se você viaja em teu corpo de Eternidade, ou em Consciência Nua, você terá outra coisa a fazer do que ir ver as belas paisagens. Você poderá conectar-se e fusionar inteiramente com cada irmão e irmã. Ao invés de imaginar ir à praia ou não importa onde.

Nós dissemos que tínhamos necessidade, a Luz tem necessidade de vocês agora mais do que nunca para emanar e irradiar, espontaneamente, graças à Ressurreição, o que vocês são. Se você se desvia disso para ir na...Ou então é um exemplo que você tomou...Mas você verá por você mesma, que a partir do instante em que teu Coração, a onda da consciência de Eternidade e da consciência Nua, te permitem não mais estar nessa identidade e ser livre – portanto, da história e da pessoa -, você verá também que estará livre de tudo o que se passa neste mundo. Você estará interessada unicamente pelos Coração a Coração, para encontrar a Vida, a consciência. E esse não é o cenário, mesmo se o cenário está vivo.

A Ressurreição te leva a ser a prova viva do processo. E tudo o que está Vivo só pode Reencontrar a Vida, a verdadeira, quer dizer outros irmãos e irmãs que estão em Ressurreição.

E se, eu prefiro a natureza?

Isso te mostra simplesmente que você tem medo dos outros. Porque eu o repito, a partir do instante em que se viverá isso, você verá bem por você mesma, que o único interesse que você poderá ter, à parte talvez, é claro, partir no momento vindo, é sobretudo de viver a relação de Eternidade. Mais com a natureza, com os povos da natureza, se você quer. E sobretudo, eu diria com teus irmãos e irmãs humanos, antes de tudo. Porque enquanto você não se reconheceu em cada um, você não se tornou o Todo. 

Não imagine por um segundo que o corpo de Eternidade vai te permitir jogar, exceto é claro o jogo da Fusão, o jogo da Eternidade, e mais nenhum jogo deste mundo.

A consciência Nua ou mesmo a consciência de Eternidade quando vocês viajam no veículo de Eternidade, não é para satisfazer qualquer curiosidade, é antes de tudo que vocês são o outro, vocês são tudo. E eu me surpreenderia se vocês encontrassem irmãos e irmãs que vivem o último estrato da Ressurreição e se deslocam em seu corpo de Eternidade e que eles tenham esse tipo de interesse. Mas você verá bem.

Mas é a pessoa que se tem em si ou o Ser profundo?

Não compreendi nada. É o Ser profundo. Tua pessoa, na Eternidade, ela não existe mais. Completamente. Definitivamente. Isso foi explicado: você não terá mais nenhuma atração, mesmo se esse é o caso ainda hoje, com o fato de jogar neste  mundo. Você terá outras coisas a fazer, outras ocupações bem mais leves e bem mais alegres do que tudo o que você pôde conhecer neste mundo.

Ali, você evoca, um traço de funcionamento que ama bem as coisas que se repetem, não é?

Sim.

E bem, sim. E bem na Eternidade, não é possível. Isso não existe mais. Tudo é movimento. Nada é fixo. Ou então, é tua liberdade.

Quando se coloca alguém no Coração, coloca-se a pessoa, o Ser profundo, ou os dois ao mesmo tempo?

Mas isso depende de onde você está, você.  Se você já saiu em consciência Nua, o que não é o caso, vista a questão que você colocou. Eu te peço para me colocar, a mim. Porque eu, você está certa de que eu não tenho nenhuma história.

Sem problema. 

Mas a menos que conhecesse os irmãos e as irmãs, você pensa ter, antes de viver a Eternidade, a capacidade para transmutar uma pessoa que vai vir em você?

De maneira nenhuma.

Aliás é impossível. Mas por outro lado, assim que você tiver reencontrado a funcionalidade da tua Eternidade, portanto viver em parte no corpo de Eternidade, quer dizer a consciência que aí está, e você começar a viver certas coisas, aí, isso não será mais a mesma coisa. Porque dali onde você estará, mesmo se é uma pessoa que você acolhe – e antes do acolher, é necessário que você seja capaz de ir ao acolher, ali onde ele está – para levá-lo em você. Não é uma distância uma vez que está em você. Mas é necessário que isso ressoe em você. E aí, não há mais nenhum problema. Mesmo se o irmão no qual você pensa e que vai ver, e o traz em você, não está livre. Você, você está. E como ele está em você, como vocês o vivem comigo. Vocês viram bem, vocês tiveram os testemunhos de irmãos e de irmãs que, quando nós realizamos essas Fusões de qualquer natureza que ela seja, reencontraram-se com minha Presença, meu sorriso.  É a Verdade.

De fato, na questão que você coloca e a sequência, você queria estar segura desde a pessoa antes de decidir, não é?

Sim, sim. Eu prefiro.

Bem, isso não caminha assim. Solte, solte totalmente e você o viverá. Mas você não pode decidir antes, de decidir – sim, eu quero, ou não – em função do intelecto. Uma vez que você não pode provar essa Alegria infinita da Ressurreição, essa Evidência total do que você é enquanto você não a provou.

Não é teu mental quem vai responder – sim ou não – nem teu Coração.

Sim. Eu prefiro ter você em meu Coração do que Yadelbaoth.

Mas ele está de todo modo. E, é necessário reconhecê-lo. São todas as tuas partes sombrias, todos os teus hábitos, todas as tuas crenças, todas as tuas adesões.

Enquanto você rejeita o que quer que seja, você não pode estar Livre. Enquanto você não se tornou o Todo. Ora você não se torna o Todo, senão quando você é nada. Quando você é nada, não há nem Yaldelbaoth, nem o Cristo, nem nada. É o face à face no qual eu posso estar Presente, mas uma vez que você o passou. Não antes.

E cabe a você curar Yaldelbaoth. Ele não é nada mais do que você, o que quer que você pense desde a pessoa. Verifique-o desde a Eternidade e aí você viverá o que eu quero te dizer, que você não pode compreender.

Tudo o que se passa no nível dos conceitos, não vos trará nada e não vos conduzirá a nenhuma parte. A não ser na esclerose.

Estejam disponíveis. Sejam flexíveis. Abram-se ao Inesperado.

Lembre-se. Eu também disse, há não muito tempo: Tudo – e não apenas eu, o Comandante também me tomou essa frase – tudo o que vocês fazem para evitar alguma coisa que é inelutável, vocês o traduzam por: tudo o que deve chegar chegará, tudo o que não deve chegar não chegará, o que quer que você faça. Isso é terrível para a pessoa. E no entanto, na fase coletiva que vocês vivem, é assim que isso se passa. É por isso que nós vos dissemos para se manterem tranquilos, de não projetar tudo o que tem a ver com a espiritualidade, a energia, em vossos conceitos.

É necessário vos dar.

Se você diz isso, é que você tem necessidade de conceber antes.  É que você está aterrorizada pela sombra. E você ainda não viu que era você. Não há nada de exterior. Não o aceite como conceito, isso não serve para nada, não mais. Esse será uma postura dos teus próprios conceitos e hábitos.

A Liberdade, a verdadeira, não somente interior do Liberado vivo, mas a verdadeira Liberdade, a verdadeira liberação e a ascensão que vocês vivem, ela está na Alegria, na Evidência e não nos conceitos, não na necessidade de colocar tudo em caixas, de compartimentar. Todos os limites explodem. Todas as oposições da dualidade desaparecem.

Portanto, há verdadeiramente, realmente uma forma de apego à história, à lógica linear. Não há nenhum lugar para o Inesperado, aí dentro. Não há nenhum lugar para a instalação definitiva – não a experiência da Alegria, você mesma a descreveu, você já a viveu comigo. Eu falo do que você é, além da experiência.


… Silêncio…


Quem quer se exprimir ?


Tenho um testemunho.

Eu te escuto.

É muito longo, mas vou falar suficientemente alto.

Isso evitará repetir. Sim.

Primeiramente queria vos apresentar meu infinito reconhecimento pela vossa Presença e vosso Amor. Em resposta aos vossos pedidos de testemunhos e em eco às questões e testemunhos precedentes, eu me impulsiono um pouco para falar. Embora – e isso une-se à primeira questão da sessão precedente – vi, ainda ontem, uma miríade de partículas adamantinas dançar sua Alegria, a toda velocidade, em brilhos sensacionais, geralmente tenho o sentido de rinoceronte.

Quer dizer o que essa expressão?

Isso quer dizer que eu não sinto grande coisa.( risos)
Isso é devido, em parte, eu creio, a que eu não me preocupo.  Desde anos, eu não ligo para as histórias, as explicações, as compreensões, a tal ponto que me chamaram “Senhor Eu não ligo”. Isso se acompanha de uma fé absoluta na Luz, no que eu sou, no que nós somos, na Ressurreição, em você, quer dizer em mim, assim como em vosso acólito, o que quer dizer a mesma coisa. A tensão para a Unidade é constante, mesmo que os hábitos da pessoa ainda persistam. Depois de ter ouvido todos esses testemunhos sobre as Fusões, ontem à noite eu decidi colocar intenção e atenção sobre o que se passa. Então, senti toda minha consciência concentrar-se em um ponto no centro do meu peito. Era extraordinário, maravilhoso, delicioso. Veio-me : “Você aí está ! Resta somente trabalhar para que esse estado seja permanente, e o regresso será efetuado”. Obrigado a você. Obrigado a todos. Aqui e por toda parte.

Eu  agradeço teu testemunho que é simples, eloquente e direto.

A partir do instante em que vocês estão sinceramente nessa atitude. Bem, aí nesse caso era antes uma Fusão, mas mesmo se vocês estão sozinhos, nessa atitude de responsabilidade, vocês o viverão instantaneamente. Aliás se você a viveu, é que você era realmente sincero, ontem à noite.

Sempre sou sincero.

Como?

Sempre sou sincero. (mais alto) 

Sim, mas quem é sincero? É a pessoa ou a Eternidade?


A Eternidade é sempre sincera.

Não é a mesma coisa.

E a pessoa também, eu creio.

Talvez você confunda a sinceridade com a Verdade.  Ser sincero desde a pessoa não te assegura de maneira nenhuma estar na Verdade. Nem mesmo na justeza da relação.

Sim, concordo.

Em contrapartida desde a Eternidade,  você verá, muda tudo. Todos os elementos marcantes dos hábitos da pessoa desaparecem. A forma muda, os pensamentos mudam, a atitude muda, a visão muda.

Você vê, há uma grande diferença entre estar certo pela Fé – que já é algo enorme – e vivê-lo diretamente. Você vê bem a diferença entre antes e depois do que você viveu ontem. E como você o constatará, isso vai durar.

Muitas vezes , no nível da pessoa, quando há esse sentimento de não se importar, de ser sincero, de ter essa fé total, privar-se de sentir, ou não estar interessado ou não ser capaz de sentir, te mostra através do que você viveu ontem à noite que bastou, como você disse, que você colocasse tua “atenção sobre” para que isso se concretizasse, não?

Exatamente.

Aí está. O que vocês querem mais quando vocês escutam isso? Vejam vocês que é simples, é exatamente como eu sempre disse, vossa atitude, vosso ponto de vista, vossa tensão, vossa fixidez que impedia isso, não há nada mais. Não há karma que se mantenha, não há preparação que se mantenha. Vocês não estão mais nos yogas da Unidade, nos protocolos. Vocês estão, quer o queiram ou não – mesmo se vocês ainda estão na pessoa -, na nudez. E além disso, quando vocês têm as imagens ou as inflamações que se produzem quando dessa separação ou dessa Fusão completa do efêmero e do Eterno, vocês veem bem o que se passa.

Assim que vocês aceitam, não é tão complicado. Não é complicado aceitar. Se não se vive isso, é que vocês não são sinceros e autênticos na atenção que vocês colocam. Vocês não estão comprometidos, nem determinados, totalmente. Ontem, no que você acabou de descrever, foi o que você fez.

Você passou da fé à certeza, e como você deve ter constatado que jamais se pôde modificar teu exterior, teus hábitos, como você o disse. Ora estou seguro, e se falará novamente se tivermos a ocasião, que o que se passou naquele momento vai te dar a viver uma transformação radical de tudo o que é aparência neste mundo. Os teus pensamentos, tua aparência física, a tua maneira de entrar em relação, porque você constatará que mesmo se há traços marcantes da pessoa, quaisquer que sejam, o Amor, efetivamente e concretamente, só poderá ser colocado à frente. Em cada circunstância. E independente dos hábitos e independente mesmo do que você quer dizer.

Tudo se torna, mesmo se ainda há os retornos a eliminar, a deixar eliminar-se – todas as tuas posturas, todo teu comportamento, todas as tuas relações, toda tua vivência, independente das percepções – vai te aparecer como profundamente diferente. E isso também quer dizer, que aqueles que nunca sentiram nada, que recentemente estão abertos com alguma percepção no peito, eu diria que no limite, o mais importante, é a mudança radical, eu posso dizer, do estado da consciência.

E ainda uma vez, eu vos agradeço por esses testemunhos, que são preciosos, nem para vocês nem para mim, é claro.  Mas são preciosos para todos aqueles que vão cair em cima. E aliás vocês constatam, se vocês têm ecos disso, que todos aqueles que estavam em uma espiritualidade desviada, que era constante sobre esta Terra, vão estar de qualquer modo extremamente surpresos, de ver que há irmãos e irmãs, aqui e em outros lugares, que vivem isso.

É um estímulo enorme. É por isso que eu insisto tanto para que vocês ousem falar. Não para se vangloriar, mas somente para testemunhar o que vocês vivem.

Porque os testemunhos, quando vocês dão um testemunho do que vocês vivem agora em relação à Ressurreição, que vocês se exprimam assim ou em outro lugar. Evidentemente, não exprimir-se, eu vos disse, no nível das vossas famílias, se vocês estão diametralmente opostos no nível do ponto de vista, mas se vocês exprimem esses testemunhos, mesmo de maneira anônima, todos os irmãos e irmãs vão poder se reconhecer e já aceitar que talvez isso é possível. E de se dizer que talvez isso é possível, basta para viver as primícias. É como o testemunho de nosso amigo precedentemente.

… Silêncio…

Então quem quer falar ?


Eu. Vou tentar falar um pouco alto. Então desde esta manhã experimento a Leveza, a Alegria e a gratidão, do que se passou, o que eu vivi já ontem e desde esta manhã também. Então aí está a vivência:  ontem à noite deitei em minha cama, senti pela primeira vez um ponto situado no nível do Coração, entre o ponto ER e o chakra do coração, profundamente mas com tal potência que isso me surpreendeu. E isso durou uma meia hora. Esta manhã, pensei nisso novamente e o ponto retornou com a mesma força. E naquele momento, pensei no que você disse Bidi: que o corpo de Eternidade circundaria o corpo físico e o corpo etérico. Então, levei minha atenção sobre o corpo de Eternidade, abri o coração, o ponto no nível do peito. Então aí tem uma Fusão, passou-se uma vivência que eu não esperava: a pequena Coroa colocou-se em atividade, o ponto ER da pequena Coroa, o ponto AL entre as sobrancelhas, a aresta do nariz e os dois triângulos – aquele do Ar e aquele da Água – com uma assimetria (há um lado mais pesado e ele vibra bem menos).  E em seguida o ponto Ki-Ris-ti, entre as omoplatas. E esse ponto Ki-Ris-Ti está ligado ao Coração. Isso aconteceu como uma espécie de circuito.  Aí está.

Você nos descreve à maravilha (antes que você continue) a estrutura do corpo de Eternidade. Que acompanha quando ele se revela, como você disse, da Leveza, da Alegria, da expansão. Continue.

Então contente com isso, eu disse : é a mesma coisa a cada vez? Não, há mudanças que podem se produzir. Mas a chave, é a relação entre o corpo de Eternidade e o Coração.

Perfeitamente. É aí que se faz a passagem. Uma vez que a Porta estreita está destrancada e é efetivamente o que vocês podem realizar comigo, nessas Fusões, você a vivenciou. E você o descreve de maneira instantânea, o humor da tua Presença, não da cabeça, muda.

Você empregou as mesmas palavras : essa Leveza, essa Evidência e essa Alegria que estão aí. Que assim que se chegou aí, vocês reconhecem como a Evidência é a única Verdade, você está de acordo?

Oh, sim, certamente. 

Não pode aí haver outra. Eu te agradeço por teu testemunho.

Temos outros ?


Sim; eu não sei se é um testemunho ou uma observação. Eu não tenho absolutamente a intenção de partir como você disse. Mas ontem à noite, senti nitidamente os braceletes nos tornozelos e nos pulsos, estava muito forte. Eles foram postos em mim?

Não há que partir. Há os momentos oportunos. Não é uma punição, hein. Sobretudo neste período, em que para a maioria de vocês, os braceletes nos tornozelos e nos punhos  são tirados. Há outros, e é melhor que eles estejam ali. Mesmo se você me afirma que você não quer fugir. Mas, você enquanto pessoa vivendo a Eternidade, é claro que você não tem vontade de partir ou de fugir como eu disse, e quem te disse que tua Eternidade, Ela, não tem essa vontade?

Eu disse à Luz que eu permaneceria enquanto ela tivesse necessidade de mim. Que eu lhe digo SIM a tudo o que Ela me oferece.

Bom, bem, você pedirá ao meu cúmplice que te retire os laços. (risos) 

Obrigado!
Quase chegamos ao final. Há talvez uma…

Então a última, em forma de conclusão, quem quer fazê-la? Não há necessidade de ser um grande orador, hein. Deixem as palavras saírem espontaneamente, vocês vão ver.


Nas três semanas precedentes a este encontro, vivi uma grande tempestade. E hoje, eu me sinto como um pássaro que sai de seu ninho. Muito simples, muito pequeno, muito alegre. Muito...(risos)

Muito novo ? 

Muito novo! Aí está.

E sim, o pássaro sai do seu ninho.  É exatamente isso.

Em contrapartida enquanto vocês não sabem voar vocês permanecem neste plano, hein ( risos)

Bom, eu sei que há aqueles que têm os bicos e as asas (risos)

Vamos, eu vos agradeço por vossa Presença, vossas questões e vossos testemunhos. Vos desejo a maior das beatitudes, a maior das Levezas. E quando vocês quiserem. Chamem a mim.

Obrigado a vocês!

Até logo. 

E até sempre.


***


Tradução do Francês: Ligia Borges  

3 comentários:

  1. Ora vocês o sabem, se vocês não estão em uma doença que vai colocar fim à vossa vida, qualquer que seja vossa idade, vocês ficam até o fim. Enfim, bom, vocês o sabem que há isso, e o Comandante vos disse, que após o Evento há aqueles que vão partir como foguetes. (risos) Mesmo assim, não todos. (risos)
    .........
    Não imagine por um segundo que o corpo de Eternidade vai te permitir jogar, exceto é claro o jogo da Fusão, o jogo da Eternidade, e mais nenhum jogo deste mundo.
    .........
    Tua pessoa, na Eternidade, ela não existe mais. Completamente. Definitivamente.
    .........
    Enquanto você rejeita o que quer que seja, você não pode estar Livre. Enquanto você não se tornou o Todo. Ora você não se torna o Todo, senão quando você é nada. Quando você é nada, não há nem Yaldelbaoth, nem o Cristo, nem nada.
    .........
    Tudo o que se passa no nível dos conceitos, não vos trará nada e não vos conduzirá a nenhuma parte. A não ser na esclerose.
    .........
    Tudo o que deve chegar chegará, tudo o que não deve chegar não chegará, o que quer que você faça. Isso é terrível para a pessoa.

    ResponderExcluir
  2. vaca profana ,mas sou eu msm24 de abril de 2018 22:33

    Ha entao ela,desenvolvedora,criadora,e ha suas experiencias,neste caso,sua propia interaçao com ela mesma,fantasiada a sua maneira pelos conceitos de toda historia de toda trama que venha a ser realizada por ela.Esta matriz de desenvolvimento esta inscrita no amor,na alegria,em um estado que os conceitos nao cobrem a sua realidade,por mais que haja ainda uma historia de sois,uma historia de linhagens,uma historia que se inscreve em seus infinitos contextos e coerencia.

    Este estado que assume entao o direcionamento agora de tudo que envolvia aquilo que seria a sua antonomia.Sendo assim todo aquele que permite o desenvolvimento em si de sua propia alegria esta naturalmente sob a vivencia ,vontade e direcionamento da matriz cristica,da inteligencia cristica,que se manifesta em cada um de seus pontos de interaçao,atravez agora dessa magnifica fantasia,seja ele o arcanjo seja ele o senhor que pula na vivencia de sua musica em harmonia,oq eh inscrito oq eh manifestado eh a açao da matriz una,que experimenta seu estado de amor em suas infinitas formas de entretenimento.

    Estar de volta a fonte estar de volta a qualquer conceito que se refira a ela ,eh esta inserido de novo e ser novamente essa inteligencia,esse amor,esse direcionamento e ordenamento que so tem como uma linha de desenvolvimento,A alegria,fonte de toda descontruçao que se desenvolva oposta a ela.



    ResponderExcluir
  3. Muitas vezes , no nível da pessoa, quando há esse sentimento de não se importar, de ser sincero, de ter essa fé total, privar-se de sentir, ou não estar interessado ou não ser capaz de sentir, te mostra através do que você viveu ontem à noite que bastou, como você disse, que você colocasse tua “atenção sobre” para que isso se concretizasse, não?
    Grato Ligia
    Rendo Graças

    ResponderExcluir