O.M. Aïvanhov - Parte 2 - Q/R - Junho 2017



O.M. Aïvanhov - Parte 2 - Q/R - Junho de 2017
Mensagem de 03 de junho de 2017 (publicada em 21 de junho)
Origem francesa – recebida do site Les Transformations


Áudio da Leitura da Mensagem em Português - por Noemia
Clique aqui para fazer o download do áudio





Bem, caros amigos, podemos continuar a responder e a partilhar em tudo o que se apresenta em vossas questões. Estou escutando.

Questão : tenho problemas na medula óssea que não produz suficientes glóbulos brancos e vermelhos, nem plaquetas. Isso será devido ao período atual e ao que preciso viver atualmente ?

Bem-amado, é claro que a Luz jamais irá, como dizer, provocar distúrbios na medula óssea. A medula óssea é a própria substância medular dos ossos, está relacionada com a perenidade, está relacionada com o sangue, está relacionada com a alma, é claro, mas, em caso algum esse  distúrbio poderá estar relacionado ou associado com a Luz. Então, trata-se de outra coisa, derivada da própria fisiologia do corpo, não é isso ? A Luz pode ser responsável por muitas coisas, falámos aqui de traumatismos do lado direito, de danos em vários órgãos, falámos aqui de muitas coisas desde há alguns meses, mas não responsabilizeis a Luz por tudo o que vos acontece, nem mesmo por reação ou oposição à Luz.

Como bem sabeis, esse corpo é falível e não foi previsto para durar pela eternidade, não é, portanto, há também toda uma fisiologia que vai mudando e isso não tem necessariamente ligação, formal ou informal, com a ação da Luz, e as causas disso podem ser muito numerosas. Cuidado para não associardes tudo o que acontece, durante este período, à ação da Luz. Falei aqui de traumas, de lesões laterais em particular do lado direito, agora mais no eixo central, mas no que se refere a patologias que nomeais sistémicas, metabólicas, ou que afetam funções como essa ao nível da medula óssea, não estão relacionadas com os processos atuais nem com a ativação das Portas, é evidente.

Sabeis que desde há muitos anos tendes vivido a ativação das Portas, ao nível das Portas do corpo, o que pode ocasionar distúrbios ou sintomas locais, mas aí, uma patologia da medula óssea,  afeta o organismo a nível geral, então não é de todo o mesmo processo. A causa é para encontrar noutro sítio, é claro, no que chamais uma patologia e não numa adaptação à Luz da Eternidade, mais ou menos bem-sucedida  Isto é o que posso dizer, não entrarei em detalhes médicos, isso não me compete. Mas está mais relacionado à medicina do que à Luz, isso me parece evidente, desde o momento em que o que é afetado não é um processo doloroso mas antes, aí, nesse caso, um processo que diz respeito à regeneração celular,  não tem nada a ver.

Outra pergunta.


Questão :   Tenho problemas cardíacos, arritmia, palpitações, e também demasiados glóbulos vermelhos. Pode ser por causa do trabalho da Luz ? Há algo que deva fazer ou devo deixar que se faça ?

O excesso de glóbulos vermelhos, aí também, é um problema do sistema. Ao nível do coração,  pode ser diferente, mas lembro, no entanto, que se houver demasiados elementos no sangue, ele fica menos fluido e pode então causar alguns problemas. Agora os sintomas cardíacos do tipo arritmias, podem muito bem estar associados ao trabalho da Luz, mas também podem estar associados ao que referes como excesso de glóbulos vermelhos, não é ? Então, para saber se é a Luz que é responsável, não esqueçais que vos dei elementos precisos sobre os diversos sintomas relacionados com a acção da Luz.

Mas desde que isso se refira a sintomas ditos metabólicos, ou do sangue, ou um sistema completo e não apenas uma zona do corpo, aí estais lidando com uma patologia médica, portanto, cabe a vocês ver isso. Nesse caso preciso onde também há arritmias cardíacas, é claro se pusermos de parte causas cardiológicas, a alteração do ritmo, qualquer que seja o conteúdo, se foi posto de parte qualquer distúrbio encontrado a nível de patologia médica, claro que pode ser associado à Luz, pois aí trata-se do ritmo cardíaco. É o mesmo princípio que as vibrações que haveis sentido sobre certas Portas ou sobre certos órgão que estão ligados às Portas.

E aí, ao nível do coração, sabeis muito bem que para lá do coração físico, há o timo, há o 9º Corpo, há o Triângulo da Nova Eucaristia, em alguns de vós há a ativação do Pilar de Luz entre o centro do chakra do coração, o ponto ER e o ponto KI-RIS-TI, que pode também causar irregularidades no ritmo cardíaco. Mas se se refere ao coração físico, não em relação com o ritmo cardíaco mas com uma disfunção coronária, aí, é claro, nada tem a ver com a Luz mas antes com anomalias na vossa fisiologia. Assim, neste caso podem ser ambas, friso bem, «  podem  estar », neste caso, enredadas.

Para o sangue, aí também, tal como para a medula óssea, não tenho resposta. É preciso ver do que se trata  a nível fisiológico ou fisiopatológico, como dizem os médicos. Mas a nível das acelerações cardíacas anormais, se eliminarmos real e concretamente que haja causas médicas, isso pode estar relacionado com a interação da Luz, sobretudo ao nível do que acabei de referir, todas as estruturas vibrais presentes nessa região e que estão realmente muito ativas neste período.

Mas se tomardes o exemplo de alguns místicos, que foram estudados posso dizer, pela ciência, é evidente que por exemplo os místicos que viveram no século XX, se tomar o exemplo entre as Estrelas, quem é que vos falou das anomalias ao nível do coração ?  Tendes a irmã Yvonne – Aimée que falou disso, tendes também Gemma Galgani que falou de algumas  coisas ao nível do corpo.

Mas, mais uma vez, não procureis relacionar tudo com a Luz pois há também doenças que infelizmente estão ainda bem presentes na Terra, e que nada têm a ver com a ação da Luz, mas sim com o envelhecimento, ou com danos relacionados com vírus, com bactérias, ou com anomalias emocionais e mentais. E o coração está aí diretamente relacionado, como órgão, claro, ao simpático e ao parassimpático, e sabeis que existe uma ligação entre as emoções, claro, e o coração, a nível dos sintomas que aí se podem manifestar. Ou o mental, pois o chakra do coração não corresponde apenas ao Amor,  está subdividido em dois, a parte inframental e a parte supramental. A parte mental que está ligada ao intelecto e ao funcionamento de tudo o que é orgânico, energético e etérico, mas também as emoções e especialmente o mental.

Então, aí, novamente, não posso decidir. Mas vê-de bem a diferença entre o que vos falei a nível das dores laterais ou das dores centrais, que geralmente são acontecimentos traumáticos, ou uma doença que nos reenvia sempre para um fator causal, quer seja emocional, ou de ordem etérica ou mental. Entendeis ? Não se trata de todo da mesma coisa. Outra pergunta.


Questão : sinto por vezes, subitamente, uma grande fadiga. Se paro toda a atividade, então sinto no peito uma grande alegria e a fadiga desaparece. Isso é comparável a uma Teofania espontânea ?

É principalmente uma localização no Coração do Coração, mas no contexto atual, é claro que é uma Teofania espontânea, e a fadiga que sentes antes, tal como apresentas, é um súbito chamamento ou uma injunção da Luz para estar no coração. Pouco a pouco, verás que se sais das atividades que fazias, ou da fadiga, colocando-te no silêncio e na imobilidade, é nesse momento que vais sentir essa alegria no peito. Aí, sim, claro que se trata de uma Teofania. E podeis ver, através deste exemplo, o que vos dizia a toda a hora, que ireis ver, francamente e concretamente, sem qualquer dúvida, os momentos em que estais em Eternidade e os momentos em que saís para voltardes ao efémero.

O efémero é a tristeza, é a cólera, é o tempo alterado, são as contrariedades, e quando estais na Teofania, no coração, apenas há a Alegria, nada mais. Compete-vos escolher. Mas muito em breve, esses apelos, essas injunções da Luz, como lhes tenho chamado desde há algum tempo, vão-se tornar gritantes. Não podereis mais adiar, por exemplo, para esperar mais uma hora ou até ao dia seguinte, por não terdes aí tempo, por terdes outra coisa a fazer. Já vos foi explicado quer dizer, que os apelos, as injunções da Luz tal como isso foi nomeado, vão tornar-se cada vez mais contundentes, colocando-vos face a uma escolha. A escolha de continuardes no efémero com as suas contradições, ou de permanecerdes na Teofania do vosso coração, na beatitude, ou, se assim preferis, no Coração do Coração.

Isso acontece com  cada vez mais evidência e facilidade, pelo menos para aqueles que viveram as Teofanias com regularidade. Não digo todas as semanas, mas que viveram esses eventos de forma repetida, quer tenha sido algumas vezes ou dezenas de vezes, pouco importa. Mas a partir de um determinado limiar, se assim posso dizer, que é diferente para cada um, ireis constatar que será ou um ou o outro. Há dois anos, ou no ano passado, dizia : o medo ou o Amor, a pessoa ou a Eternidade, a Luz ou a não-Luz. E vós o constatais de modo muito direto, através da forma como vos sentis. Como diz este irmão ou esta irmã, quando está no Coração, há Alegria. Não procura colocar-se, simplesmente sente que, quando pára para ceder à fadiga, deitando-se simplesmente, então o Coração pode aparecer e a Teofania acontecer.

Mas isso, podereis ver, diria que mesmo no decorrer das vossa atividades habituais, do dia a dia. Por vezes a Luz irá chamar-vos e não podereis resistir. E se resistis, ireis ter realmente, como neste caso, uma sensação de fadiga, não de desaparecimento mas de cansaço. Então, se parardes tudo, se fizerdes silêncio e esperardes, sem emoção e sem pensamentos, sem querer meditar, sem querer o que quer que seja, vereis então que a vibração do Coração, o Coração Ascensional, o Fogo Ígneo, está presente, e acima de tudo, isso traduz-se por uma grande Alegria, como foi dito, não comparável a nenhuma outra coisa. Aí está a verdade, e em nada mais.

Isso quer dizer que doravante não podereis mais vos alimentar de conceitos, de crenças, de cenários, de histórias, sejam elas as mais prestigiosas, deveis estar totalmente disponíveis no Aqui e Agora, no Instante Presente e na vossa Presença. Isso irá tomar cada vez mais o vosso tempo, em relação ao que vos era habitual, mas compete a vós decidir. O que é para vós mais importante ? Levar a cabo uma tarefa efémera ou deixar que se instale a Eternidade ? Mas isso, vós o vereis todos, se ainda não foi visto.

E será parecido, por exemplo, durante este mês de Junho, quando vos chega um pensamento de Julgamento ou uma fofoca ; se estáveis instalados no coração, ireis imediatamente deixar de estar, quando parardes de julgar e de medir, nesse momento o coração voltará instantaneamente a estar presente. Que prova precisais mais do que essa Graça das Teofanias que se vivem agora ? Tendes desta forma a prova absoluta de onde está a Alegria e de onde ela não está. Não me refiro às alegrias efémeras que passam, ou às satisfações do ego ou dos desejos, estou a falar da Alegria do Coração.

Remeto-vos para o que foi dito durante todos estes anos pelas irmãs Estrelas, sobre as suas próprias vivências. Acreditais, por exemplo, que uma Gemma Galgani  ou  uma Yvonne-Aimée, que viviam esses êxtases com o Cristo, podiam ser interrompidas por uma preocupação efémera, qualquer que ela fosse ? Não, claro que não. É em face disso que estais agora. Não é mais uma questão de procurar a Luz, ela está aí, quer estejais ou não a viver as Teofanias. Pelo contrário, ireis todos sentir a diferença extremamente clara, e, diria mesmo, cada vez vais nítida, entre os momentos em que estais instalados na vossa Eternidade e os momentos em que o efémero toma a dianteira. É assim que escolheis realmente o vosso posicionamento  e que demonstrais a vós mesmos, se assim posso dizer, a realidade do vosso Amor, do vosso estado de Ser.

Lembrai-vos também, no caso daqueles que costumam usar máscaras sociais, quer dizer, de representar segundo as circunstâncias, que não podereis mais representar, qualquer que tenha sido a intensidade das Teofanias que viveis, mais ou menos permanentes, mais ou menos instaladas, não podereis manter a Teofania espontânea a partir do momento em que os vossos pensamentos ou as vossas palavras estiverem no julgamento ou na maledicência. Não existe melhor forma de vos corrigirdes a vós mesmos e de forma imediata. É assim que a vossa Eternidade se vive nesse mundo, até ao Apelo de Maria. Na dor do Choque ou na Paz do Coração. É o mesmo que vos costumava dizer, a um outro nível, o medo ou o Amor. E não podereis aí escapar, pois não é uma escolha mental ou intelectual, é algo que se imprime na vossa vivência corporal tal como na vossa consciência habitual.


Questão : é um sonho. Estou numa sala, um homem segura um dossier. Eu falo com uma mulher com quem andei e com quem segui os ensinamentos dos mestres ascensos e da Mãe cósmica. Ela disse que eu deveria deixar o meu corpo para uma entidade e deveria deixar esta vida. Por se tratar de uma demanda exterior e não de uma evidência interior, isso me preocupa. Também não confio. Li no dossier que o homem trazia : «  arqueoastrologia ». Desenhou-se uma forma, azul cintilante, um conjunto de triskéis. Que esclarecimentos podeis dar-me ?

Oh, bah, isso é muito rico, mas creio que posso resumir, sobretudo a partir das primeiras frases que disseste. Essa amiga é médium e canalizava os mestres ascensos. Tudo isso, espero que já saiba, é fantasia, os mestres ascensos foram redimidos, a maioria, no outono, em novembro de 2010. Assim, todos aqueles que pretendem continuar a canalizar os mestres ascensos, apenas canalizam o seu próprio ego. Porque os mestres ascensos, cujos nomes, na sua maioria, foram conhecidos através dos ensinamentos de Alice Bailey, eram fantoches, confinaram-se a eles mesmos no astral persuadidos que tinham  chegado à realização. Foram manipulados por Yaldébaoth. Então, um conselho vindo da parte dessa mulher com a qual no entanto já caminhaste, deve efectivamente, e tu explicas isso bem, colocar muitas reticências em relação ao que te pede, e tu exprimes isso perfeitamente.

Agora, em relação à arqueoastrologia, não sei bem o que disseste, uma mistura de astrologia com arqueologia, lembrais quando falámos sobre as linhas de predação, dissemos, vários de nós, enfim, os que falámos convosco, entre os intervenientes, sobre as linhas de predação, foi especificado que eram reproduzidas as constelações a nível da arquitetura. Tendes o exemplo mais flagrante no Egipto, claro, com as três pirâmides, Kephrem, Khéops e Mykerinos, que estão diretamente nas proporções exatas da cintura da constelação de Orion. Mas não tendes apenas isso, tendes também, em todos os monumentos antigos, uma referência ao agenciamento do céu. Quer seja nos Mayas, nos Astecas nos Sumérios, nos Assírios, tudo isso se encontra de modo formal, pois o homem estava em conexão com a astrologia e havia uma sobreposição total, uma vez que reproduzir, na arquitetura, uma forma de constelação, é obviamente um  ato operativo.

Evidentemente, não se trata da energia no sentido em que a sentis circular, trata-se do que é chamado onda de efeito de forma, ou onda de forma, que age no tempo, envolvendo as linhas diretrizes na matéria, e que está sempre ligada ao confinamento. Esse é o caso dos monumentos que foram construídos no Egipto e noutras civilizações, e que ainda estão de pé, se assim posso dizer, e que não são senão…não se trata de simbolismo, é algo muito eficiente, mas sobre uma escala de tempo que não é a mesma da energia. A energia, a vibração, sabeis o que é realmente, vós a viveis, mas a onda de forma, não a sentis.

A energia ou efeito de forma, pois aqui a palavra energia é desconfortável, pode ser vista através de certas tecnologias que vão eletrizar a forma da energia ao redor da forma arquitetônica, por exemplo, com as letras hebraicas, é bem possível, mas o objetivo na arquitetura  é de materializar na terra as forças arquetípicas ligadas às constelações. E vós sabeis, talvez vos recordeis, quando vos foram dadas as primeiras Chaves Metatronicas e vos falámos da linguagem vibral original, do Gina Abul dos sumérios, que a vibração precede a forma e que o cosmos que podeis ver com os vossos olhos não é senão mais uma ilusão, pois há uma pele de serpente.

Lembro-vos que a palavra « cosmos » vem do sumério Kusmus, que quer dizer «  a pele da serpente ». Daí, encarnar sobre a Terra, sobre os planos visíveis, alguns monumentos de forma precisa, e sobretudo se reproduziam as constelações, era destinado a drenar as energias, se assim  posso dizer, mas não as energias da vibração que agora conheceis, trata-se das energias mentais para as cristalizar com determinados fins, o mais frequentemente de servidão e aprisionamento. Qual era a pergunta, já me perdi.


Questão : havia também um conjunto de triskéis.

Sim, o conjunto de triskéis, aí, não percebo bem o que isso tem a ver…de qualquer modo, o que é importante é o sentido geral, senão, há uma infinidade de detalhes mas o mais significativo pode não ser visto, e o mais importante nesse sonho é o que é descrito pela pessoa, é que não está de acordo. Isso é o mais importante. Quer dizer que viu com clareza.

Volto agora à pergunta, qual foi ?


Questão : que esclarecimentos podeis dar a este sonho ?

Ah, certo, já tinha dito, não posso acrescentar nada mais. Pensava que tinha havido uma outra pergunta. Desculpe.


Questão : qual é o marcador da Infinita Presença ? Quando se fala de tela branca, isso é uma tela de Luz Branca ou uma tela em branco ?

É uma tela branca. A tela em branco pode ser ou o vazio ou o Absoluto. Mas atenção, não façais dos fenómenos visuais uma certificação da vossa Infinita Presença ou do Absoluto, pois hoje, já não se trata de visão, mesmo que seja a visão do coração a que se referia No Eyes. Já não se trata de visão interior, mas sim de uma ausência de visão. A única visão possível na Infinita Presença, não é de formas, é a Luz Branca. Agora em relação às Teofanias, já tinha dito, não há visões. Há um estado de Alegria, de felicidade, de beatitude, que não depende de nenhuma visão, de nenhuma forma, de nenhuma consciência.

O marcador não é o que acontece no momento em que é vivido, é o estado em que ficas quando regressas ao efémero. A Alegria está presente ? O mental está lá ? Há emoções ? Há raivas ? Há negação ? Há fadiga ou há a plenitude da Alegria do coração ? Então, é muito simples, não são precisas mais palavras, mesmo que tenham sido dadas muitas palavras para vos explicar pois era preciso penetrar na vossa mente. Mas agora não há mais álibi possível através das palavras. Ou estais na Alegria ou não estais. E isso, não é apenas nas Teofanias, mas na vivência do dia-a-dia. O vosso humor é constante ? Tudo vos parece fácil ? Será que o corpo funciona, qualquer que seja a vossa idade, sem alterar a vossa consciência, mesmo que haja ou não uma dor ?

Não há melhor testemunho do que o vosso comportamento de todos os dias. Pois se pensais que podeis viver Teofanias excepcionais com Cristo, com o Sol, e depois regressar à pessoa e continuar com o comportamento habitual, vós vos enganais pesadamente. Isso acabou. Ouçam bem o que vos digo. Não podereis mais enganar-vos, ou isso irá em vosso detrimento e ireis sentir isso muito em breve, como disse, já durante este mês de junho, e o Pentecostes não vem longe. É inútil fazer batota, é inútil mentir a si mesmo, isso serve apenas para vos afastar da Verdade. É inútil ficar em ressentimento, em raiva, nas emoções. A Teofania vos mostra isso, justamente, com uma firmeza bem maior do que o foi quando da ativação das Estrelas, das Portas, da Onda de Vida  ou do Canal Mariano. Porque aí ultrapassais qualquer identificação da consciência com uma forma, com a vossa, ou com qualquer entidade, fosse ela a mais luminosa. Saís realmente…é uma preparação intensa para o Apelo de Maria, quer dizer para o Juramento e a Promessa e para o retorno ao que sois durante três dias, e para a vossa Ressurreição. 

Não é mais a hora de duvidar, de mudar a atribuição vibral, é hora de serdes fiéis a vós mesmos e com o todo. Se não sois verdadeiros, como quereis viver o Coração ?  E quando digo viver o coração, não é apenas o coração em fogo que alguns viveram com o Si, é sobretudo essa Paz que sentis a cada minuto das vossas vidas. A mente, mesmo que ainda seja necessária, não vem mais incomodar. As emoções, passam, não cristalizam e não podem ficar retidas. O corpo, restaura-se a si mesmo ou, em todo o caso, se não consegue restaurar-se, a vossa consciência não é mais afetada por qualquer dor que apareça. Aí está o coração. Todo o resto não era senão pedagogia, os mecanismos da consciência, vibratórios, que acompanhámos dando os elementos para vos poderdes localizar.

Hoje, não pode haver mais fingimentos. Tendes irmãos e irmãs que vivem, que viveram as vibrações, e  tal como disse no início, encontram-se na raiva, na negação, ou em algo que não é a Alegria. Como é isso possível ? Isso remete ao que tinha já sido explicado, para aqueles que se tinham apropriado do Si, no orgulho espiritual. Deveis encarar isso, não é um esforço é, aí também, um relaxamento. Deixai de vos agarrardes ao que vos segura. Deixar não quer dizer fugir mas olhar de frente, não para se opor mas para que seja atravessado. Não há outra maneira de estar na Alegria que não depende de nenhuma causa, não há nenhuma outra. Podeis contar a vós mesmos todas as histórias, mas lembrai-vos que desde a clarificação da Luz, e frente à vossa própria iluminação eterna, não vos é possível utilizar falsos pretextos. Não podeis mais duvidar, pois a Alegria do coração é algo tão evidente como o Absoluto para aquele que foi liberado vivo, e que não pode ser enganado por qualquer história, ou por quem quer que seja. Ele percebeu que não é deste mundo e que este mundo é uma fantasia de má qualidade. Mas para aquele que não o viu, bah, claro que não pode acreditar, pois a sua consciência está aí inserida. Então, a Alegria é o marcador da vossa Liberdade. Então, compete a vós de olhar honestamente : será que estais em Alegria desde que acordais pela manhã até ao último respirar consciente antes de adormecer, o que quer que vos chegue ? Sem isso, estais mentindo a vós mesmos.

Se estais à procura de datas, se tentais controlar algo, então não estais na espontaneidade nem na Alegria, e ireis sentir isso. Não é um julgamento, pois quando estais na Alegria da Teofania do coração, qualquer que seja a intensidade que aí é vivida, sabeis que é verdadeira porque o  viveis. Há aí uma enorme evidência. E quando saís, será também evidente que saís. A partir daí, apenas vós podeis fazer alguma retificação, se assim posso dizer, apenas vós vos podeis alinhar convosco mesmos. Não pode haver aí dúvida sobre onde vos situais, pois precisamente, num caso estais no coração, quer dizer em Alegria, o que quer que vos chegue, e no outro caso estais na pessoa com as suas contrariedades.

É uma questão de observação diária, não é uma dissertação intelectual ou uma cogitação, ou as minhas respostas, que vos darão a resposta, é o estado do vosso coração. Se estais no coração, não precisais de moralidade, de regras sociais, sois verdadeiros o tempo todo. Pelo contrário, desde que saís dessa verdade, pois bem, aí não há mais Alegria e aí vos sentis órfãos da Alegria, e isso cria um choque, é claro. Porque podem ver – e viver -  agora, a diferença entre o coração e os substitutos do coração elaborados pela pessoa.

É a vossa melhor garantia de estardes no Coração do Coração, e não, decerto, as visões ou saber se se trata de uma tela em branco ou da Luz Branca. Procurais, observais, através das perguntas, ficar pendurados nas experiências já vividas. Isso já acabou, ou sois verdadeiros ou não sois verdadeiros. E só vós podeis corrigir isso, nós não o podemos fazer. É a vossa liberdade e quereis ser livres ? Incondicionalmente ou com condições ? Ireis ver isso e já estais a ver na vossa vida, mesmo se o recusais. Percebeis bem os dias em que permanece o coração, quer dizer estais na Alegria, o que quer que vos chegue, e outros dias em que pensais estar na Alegria, na Paz e no Silêncio, e depois uma simples voz vai fazer-vos sair desse estado. Que é então esse coração aí ? Um coração de brincadeira.

Pensai bem no significado das minhas palavras, porque aí, agora, não há erro possível. Nenhum erro é possível; o erro vem sempre da pessoa, não da vossa Alegria e do vosso coração, da vossa eternidade, se preferis. Então, claro, tal como disse, irá haver os últimos reajustamentos do vosso corpo e da vossa consciência efémera, durante este mês de junho, se o Apelo de Maria não acontecer entretanto. Aproveitai estas horas, estes dias, estas semanas, ou estes meses, para viver a Alegria verdadeiramente, porque se viveis o coração e de seguida saís dele, segundo as vossas conveniências pessoais, isso prova o quê ? Que mentis a vós mesmos, que vos enganais. Não é uma crítica nem um julgamento, é um fato.

Já não estais no tempo da Onda de Vida, que criava os Liberados Vivos, vós sois a Eternidade ou não sois, aqui mesmo, neste efémero, neste corpo, na vossa vida, qualquer que seja a vossa idade, quaisquer que sejam os vossos problemas, Porque se dependeis de um problema, onde está então o coração ? Haveis experimentado mas ele não se estabilizou, ele não emerge no seio deste mundo. Mas, uma vez mais, não há castigo. São apenas oportunidades, mais uma vez, excepcionais, que vos são dadas para viver a Graça. Mas ireis poder ver que ou é um ou é outro. Eu costumava dizer, noutras circunstâncias, que era ora aqui ora ali, ou ter a bunda entre duas cadeiras, até que vocês descobriram que não havia nem cadeiras nem bunda.

Hoje, o que acontece na tela da consciência é apenas uma paródia, um jogo, se preferis. A verdadeira Alegria não pode vir da consciência. A Alegria eterna, a felicidade tal como a descreveu Ma Ananda, ou outras como Gemma, só é possível quando a pessoa não está mais lá. É claro que o corpo está ainda, mas há uma espécie de aceitação, de entrega total à Luz, sem restrições, sem prévias condições, seja qual for a vossa idade, sejam quais forem as vossas crenças ou não, e sejam quais forem as vossas certezas. Portanto, finalmente é muito simples. Agora é preciso ainda…é claro, todos os dias tendes irmãos e irmãs que descobrem as Estrelas, as Portas, e isso as tranquiliza, mas vós que haveis vivido tudo isso, em alguns casos desde há bastante tempo, vós sois a Alegria, e se não sois a Alegria isso quer dizer o quê ? Quer dizer que estais a ser falsos em alguma parte.

E não digo apenas por experiências, falo de um estado que dura vinte e quatro por vinte e quatro horas. Não quer dizer tornar-se um vegetal, não quer dizer não reagir, mas não se deixar levar pelas reações, pelo mental ou pela pessoa. É assim que vós vos olhais e é assim que todos os vossos irmãos e irmãs incarnados vos vêem. Podeis bem dizer, ao abraçar alguém,  «  estou no Amor », mas o outro irá sentir se estais na Alegria ou não. Não estamos mais nos conceitos, não estamos mais nas vibrações, mesmo se elas estão presentes. A fonte da beatitude e da felicidade, não é a consciência, é a a-consciência, como dizia Bidi, ora a Alegria é o testemunho infalível da Liberdade. Especifico : o que quer que chegue ao vosso corpo, o que quer que chegue em vossa vida.

Se ainda não o viveis, espero que tenhais tempo para o viver durante o mês de junho deste ano, levados e forçados – por vossa Eternidade, não pela Luz. A Luz vos deixa livres, mas não podeis estar em Alegria se não deixardes a Luz livre de estar totalmente em vós, de ser o que sois, definitivamente. E aí eu aviso, e já venho avisando desde há muitos meses, não podeis mais enganar ou ireis ver o vosso corpo se desintegrar e a vossa consciência andar a jogar às voltas. Lembrem-se disto, o que tendes de perguntar a vós mesmos, não é se estais alinhados, se fazeis bem as Teofanias, se fazeis bem os protocolos quaisquer que sejam, ou se sois humildes quando vos dirigis aos outros ou quando evitais pensar e julgar.

Isso já é muito bom, mas se fordes verdadeiros, a Alegria do coração está aí, a felicidade está aí ; se não fordes verdadeiros não pode haver felicidade, é tão simples como isso, agora. Olhai, isso evitará interrogações, «  onde é que eu estou ? », « quem sou ? », «  o que é que eu vivo ? ».  Ou há a Alegria, a felicidade, ou não há felicidade. Isso vai tornar-se bem simples de ver, e por vezes bem complicado para aquele que está na pessoa. Mas nós vos fomos avisando gradualmente, sabendo que mesmo quando, hoje, tudo pareça incomodar, se haveis vivido uma das vibrações, ou uma das Coroas, podeis ter a certeza que no momento do Apelo de Maria sereis liberados sem qualquer dificuldade. Mas isso não vos garante 132 dias fáceis ; e já haveis sofrido o suficiente ; todos nós já sofremos o suficiente neste mundo.

Gostaria de vos recordar que o sofrimento é inimaginável, mesmo em 3D unificada. Então,  estais posicionados na dor ou na Alegria ? Não precisais de pôr a questão. Ou estais no êxtase, e isso não é um êxtase que se possa adquirir através da meditação ou por uma vibração, é o marcador de que sois a Luz, sois o Cristo, sois KI-RIS-TI. Tal como sentireis, se é que já não é o caso, que por vezes as palavras saem de vós sem que seja vossa escolha. Chegareis mesmo a perguntar quem pensa ou quem fala. Isso, é a Alegria do coração ; ou tendes momentos em que podeis perceber que entrais no jogo das convenções relacionais ou sociais. Alguém pergunta «  estás bem ? », e ireis fazer um grande sorriso dizendo « está tudo bem » e dar um abraço quando sabeis muito bem que estais em sofrimento. Onde pode estar a Alegria, aí ? Isso chama-se fazer batota.

E não me venham falar de convenções sociais, morais, relacionais ou afetivas. Trata-se de vós e não da relação com o outro, pois o outro, de algum modo, se está também desperto, não precisa que manifesteis o que quer que seja pois saberá a verdade, imediatamente, não precisa mesmo perguntar. Então, apenas vós podeis saber se quereis continuar a jogar às mentirinhas ou a propagar a Verdade. Se quereis viver a felicidade deveis ser verdadeiros desde manhã até à noite. A Verdade, para aqueles que vivem agora as Teofanias espontâneas, ou que viveram há algum tempo a Onda de Vida, não pode sofrer lacunas, pois senão,  esse irmão ou essa irmã que provoca essas lacunas  ficará num estado muito mau.

Portanto, trata-se de vós perante vós mesmos, mesmo se aí está Maria, mesmo se aí está Uriel que está agora em ação, primeiro que tudo é em vós mesmos. Mas vereis, cada vez mais facilmente, que não podereis jogar, se assim posso dizer, sobre dois tabuleiros, pois senão tereis contratempos, tal como disse, ao nível da consciência ou ao nível do corpo. Então não vale a pena procurar culpados e dizer « é culpa do diabo », « é culpa do outro ». Não, sois vós o único responsável : sois vós. Não podereis mais manter a tríade infernal *(vítima - salvador – algoz) dizendo : «  a culpa é do outro », tomai bem atenção.

Além do mais, tendes o marcador do coração, e aí refiro-me à Alegria, não me refiro à vibração da Coroa Ascensional ou do Fogo Ígneo que está em todo o corpo, falo apenas da consciência que está em Alegria sem que haja alguma explicação. Essa Alegria não se pode confundir  com as alegrias e os prazeres desse mundo. É a felicidade espiritual, é a beatitude. Então, é claro, para aquele que está no ego, a beatitude quer dizer alguém que está sem os pés na terra, mas isso é falso, são eles que aí não estão, na Verdade e no Coração. Será que acreditais que aquele que vive a felicidade está num jogo ? Olhai Ananda Moyi Ma, olhai Gemma. Elas são reais, são verdadeiras.

Então, cabe a vós ver. Quereis jogar ou quereis ser verdadeiros ? Quer dizer, estais na Alegria ou não estais na Alegria ?

Sede vigilantes na observação de vós mesmos, não para ficardes apreensivos mas para ver claro. Fazei a revisão do vosso dia  antes de adormecer; creio que Mestre RAM vos deu essa orientação antes, no início dos Casamentos Celestes, era como um exame de consciência. Fazei a revisão do dia, não para vos julgardes, não para vos corrigirdes, mas para ver claramente os momentos em que havia a Alegria, quando é que ela desapareceu, quando é que apareceu a raiva e o que se passou nesse momento.

O Liberado, o que vive a Teofania espontânea, está nesta felicidade, o que quer que diga, o que quer que faça, quer dizer que mesmo se ele quiser sair para atuar na pessoa e agir contrariamente ao coração e ao Amor, simplesmente não consegue, mesmo que queira. Pois a Alegria e a felicidade são tamanhas que não pode considerar afastar-se daí, sequer um segundo, isso não é mesmo imaginável. No entanto para aquele que vive as Teofanias, que não vive ainda as Teofanias espontâneas mas vive Teofanias magníficas com o Cristo, com Maria, com o Sol, com Uriel, com um irmão, e a seguir, logo depois, quando sai da Teofania, fica no ressentimento, por outros motivos, fica em cólera, fica no mental, nas dores, bem isso prova simplesmente que não está no Coração.

O coração não é uma atitude mental e o melhor marcador, no momento, é a felicidade. E se vos questionais acerca da felicidade é que ainda não foi atingida. Basta que se viva uma vez, essa felicidade, não é como a Onda de Vida, que deveria atravessar vários níveis para depois sair pelo alto. Em alguns parou nos dois primeiros chakras, noutros no coração, pouco importa. Não é nada disso. Agora é muito simples, repito, ou há felicidade ou não. Se o menor acontecimento na vossa vida vos faz sair da felicidade, isso quer dizer que ainda não estais definitivamente instalados no coração. Sabeis o que é o Coração mas ainda há uma distância.

E não se trata de um esforço. Não penseis que é preciso fazer esforços para controlar as vossas palavras ou os vossos pensamentos. Não, é exatamente o contrário, nada refrear do que vem do coração, não fazer aí um filme, não transformar as coisas. E serdes verdadeiros, espontâneos, é a Humildade, a Simplicidade, o Caminho da Infância, tudo o que falámos anteriormente, no ano passado.

Outra pergunta.


Questão : durante uma Teofania com um chefe de Estado…

Que ideia…


Questão :…um bode com dois chifres brancos apareceu numa visão interior. O que podeis dizer sobre isso?

Posso  dizer algumas coisas. Foi dito que poderíeis fazer Teofanias com o que quisésseis, não é ? Mas se escolheis Yaldébaoth, monstros infernais e chefes de Estado que não andam lá muito longe porque estão possuídos, são supervisionados por esses seres adversos…Lembrem-se do que vos dizia acerca das religiões sem excepção. Mesmo um profeta que recebe uma verdadeira revelação irá ser muito rapidamente falseada por Satan, por Yaldé, é uma constante e sempre assim foi. Então, isso quer dizer o quê ? Que quanto mais fordes espontâneos mais verdadeiros sereis, mais estareis na felicidade, menos haverá espaço para a ilusão.

Então, agora, voltemos aos chefes de Estado. Ainda duvida que aqueles a quem chama chefes de Estado, mesmo se ainda acredita que os elegeu, são apenas marionetas que obedecem a uma mão invisível, sem qualquer exceção, em qualquer país deste planeta, na actualidade ? Então, tudo é controlado. Você acha que o escolheu, mas não, de todo. Fazem acreditar que a escolha é vossa, que elegeram tal pessoa em lugar de outra pessoa, mas entre um e o outro é boné branco ou branco boné. Ou seja, são seres que se submetem. Submetem-se às forças obscuras e não há nenhuma exceção a esta regra.

Aquele que busca o poder, quer seja o poder dentro do casal, quer seja sendo um chefe político,   necessariamente vendeu a alma ao diabo, e não estou a brincar, especialmente hoje em dia. Não teria dito isso quando estava incarnado, porque aí ainda havia valores honestos e foram conhecidos, em alguns países, não vou entrar na história, mas durante os anos 60, 70, ainda se podia encontrar alguma forma de integridade. Isso acabou. Todos aqueles que se dirigem para essas posições de controle e de poder, sob pretexto de humanismo e de governar…mas desde quando é que o ser humano livre precisa de um dirigente ou de um governador ?

Então, os seres que são conduzidos a essas vias estão necessariamente submetidos a uma mão invisível, por vezes em pessoa, quer dizer são supervisionados ou são possuídos. Então, se fazes uma Teofania com um chefe de Estado qualquer que seja, ou não se passa nada, ou a Teofania não funciona e vais sentir o retorno, como disse, a energia volta pela cabeça, e aí vais ter coisas um pouco especiais como a que descreves, com o chefe de Estado ao qual dirigiste uma Teofania, quer dizer, incomodaste o bode, quer dizer, incomodaste uma das imagens de Yaldébaoth que veio visitar-te para ver quem teve a afronta de lhe enviar Amor. Mas ele nada pode contra ti, isso só prova que esse chefe de Estado, tal como todos os chefes de Estado, estão todos na posse de Yaldébaoth.

Sabeis muito bem, podeis ver as mentiras que se espalham nos ecrãs todo o dia. Podeis ver bem a falsificação, agora é muito evidente. Mesmo aqueles que não acreditam em nada a vêem. É a clarificação da Luz. Assim, o bode que te visitou é simplesmente Yaldébaoth ele mesmo que veio ver quem se entretinha a enviar-lhe Amor. Além disso, não pudeste ter, eu diria, sequelas, não ficaste parasitado nem nada, foi um visão esclarecedora. Mas Yaldébaoth veio realmente.

De qualquer maneira, vereis, quando digo que ireis poder ver o invisível, já podeis ver, durante a noite, quando tendes visitantes que vêm vos ver. Mas ireis ver, em todos os irmãos e irmãs, se estão acompanhados pelo seu anjo guardião ou por um demónio. Não para julgar, não para condenar, mas para ver e atravessar, pois são apenas cenas de teatro. Nada mais, para aquele que está na felicidade. Sempre vos dissemos que a porta de saída era o Coração, que não havia outra.

Agora, é certo, sabemos que temos muitíssimos irmãos e irmãs que se alimentam do que vos damos, intelectualmente e vibratoriamente, mas isso não é o suficiente. Tornai-vos, vós mesmos, o vosso próprio alimento. Mostrai a vós mesmos que sois livres e autónomos, e sobretudo na felicidade.  Lembrai-vos que a transubstanciação que vem, a passagem da lagarta à borboleta, não oferece nenhuma solução de continuidade com o antigo. Nenhuma. De qualquer modo, nós somos os únicos a dizer isso. Não são os mestres ascensos que poderiam falar-lhes assim. Eles falavam da alma, de compreender as leis desse mundo, mas nenhuma compreensão de qualquer lei deste mundo vos fará aceder à Verdade.

O Arcanjo Jophiel explicou isso muito bem; remeto a vossa atenção para esse ano, antes dos Casamentos Celestes. Podeis reler o que foi dito. Mas sabeis, não há nada pior que o ser humano sujeito a influências, como disse, por exemplo, reptilianas, em que ele deixa de ter a capacidade de ver, ou fica submetido à mentira que todos praticamos enquanto estamos incarnados, em diversas ocasiões. Hoje, não é mais a mesma época, e não podeis continuar a mentir a vós mesmos ou aos outros, absolutamente.

É a única palavra, Alegria ou ausência de Alegria, ou, se preferis, felicidade e êxtase ou ausência de felicidade e êxtase, qualquer coisa que se passa aí no vosso peito. Se isso não acontece não entreis na culpa, quer dizer simplesmente que ainda estais inscritos na pessoa. E, ficai tranquilos, dizendo que a dado momento haveis talvez vivido a vibração ou o Fogo do Coração, ou a Coroa da Cabeça, ou a Onda de Vida, e que isso, sempre o dissemos, garante a vossa liberdade. Mas penso ainda que é mais desejável para muitos de vocês, realizar isso antes do Apelo de Maria, para ficardes tranquilos durante os 132 dias, se assim posso dizer. A menos que tenhais desaparecido antes, hein. Mas, mais uma vez, sois livres de vos posicionar onde quiserdes, mas não é a vossa pessoa que decide.

Vamos, outra pergunta.


Questão : durante as Teofanias, sinto levemente o coração e a seguir o som do universo preenche tudo e faz dançar todas as células do meu corpo. Trata-se mesmo da Teofania o que vivo, pois de algum modo, o som e a dança das células estão presentes a partir do momento em que entro em profundidade, fora das Teofanias ?

Sim, mesmo na Teofania, o que vai acontecer ? Podeis ver, em muitos de vós que viveram algumas Teofanias ou muitas Teofanias, que quando vos ides deitar para dormir, ireis sentir uma ondulação ou um crepitar, enfim, pode ser dito por diferentes palavras, segundo cada um, mas o processo é o mesmo, que se parece realmente com as Teofanias. Se estais atentos ao momento em que adormeceis, se fazeis a sesta depois de almoço, por exemplo, ireis também sentir, antes de adormecer, quer sejam vibrações, quer sejam pulsações, ou ondulações, ou o que esta irmã descreveu, quer dizer, esse crepitar das células, é o Fogo Ígneo.

Mas, uma vez mais, digo e volto a dizer que a única certeza não é isso, é : «  Permaneces na felicidade ou não ? » A resposta está aí. Se te manténs na felicidade o dia todo, estás na Teofania perpétua. Se, pelo contrário, quando regressas ao estado normal da pessoa, logo, fora das vibrações e do crepitar das células e da perceção do coração, se deixas de estar na felicidade, então, bem, tu estás ainda no processo alquímico do Fogo Ígneo mas não na Teofania. A Teofania, para além de qualquer análise das vossas sensações e das vossas percepções, é real, total e realizada quando permaneceis nessa felicidade, nessa beatitude, nessa Alegria.

Mas a palavra Alegria incomoda-me um pouco porque tendes tendência, mesmo inconscientemente, para associar às alegrias que conheceis. Se emprego a palavra felicidade ou beatitude, é porque duvidais bem que isso possa ser equiparado à alegria, mesmo com A grande, é mais evidente. E essa felicidade, é suficiente vivê-la uma vez para saber do que se trata, hein, não é como a Teofania ou a vibração das Coroas.

Mas não esqueçais, através do que vos digo, uma vez mais, ficai com isso bem presente, não se trata de um esforço, não se trata de um trabalho, é uma crucificação, é a vossa ressurreição. É « Pai, em tuas mãos entrego o meu Espírito ». Não sou eu que dirijo mais nada. É claro, quando preciso da minha pessoa para controlar a conta bancária não é a Luz que o irá fazer por mim, mas em tudo o que diga respeito, em tudo o que está relacionado diretamente com a Luz, é a felicidade. E nessa felicidade, ireis ver, se ela se instala, se ainda não estava, que o mental não pode mais conduzir, que as emoções não podem levar a uma reação, que o corpo, mesmo se exista uma dor, não pode alterar a consciência. Aí, sois Liberados Vivos, assim como Ananda Moyi Ma.

Então, há ainda dúvidas sobre isso, porque é muito importante este conceito de felicidade e Alegria.


Está na hora.

O quê, já terminei o meu tempo ? Então voltarei, claro, no último dia, hein, por agora é tudo.

Então, escutamos ainda uma pequena questão.


Questão : há uma cabeça de bode que se vê nesta sala, isso poderá ser uma câmara, um observador, ou outra coisa ?

Mas que observador se pode manter perante a Luz ? Mesmo Yaldébaoth é obrigado a fugir correndo. Estás a brincar, penso. Será que uma energia, mesmo poluída, e mesmo se estivesse um Arconte nesta sala, acreditais que isso me perturbaria ou que poderia vos perturbar ? Aquele que está na felicidade não pode ser perturbado. 


Questão : mas isso poderia ser uma tentativa…

Não é porque houve uma pergunta que fez referência ao bode que é preciso ver uma cabeça com cornos como portadora de sei lá o quê. Não, a pergunta foi sobre uma visão interior do bode, mas não transporteis para aqui os pormenores, podeis imaginar as pobres cabras e os pobres bodes, todo o peso que carregam desde há milénios. De acordo, não cheira muito bem, o bode, mas mesmo assim.

Então, eu vos transmito todas as minhas Bênçãos, mas antes de me retirar, antes mesmo das Bênçãos, vos digo que voltarei no último dia, o último dia para vocês aqui, e que entretanto tereis a visita de Cristo, de Maria e Mikael, sempre na mesma sequência, tal como nos dois últimos meses, e depois tereis algumas achegas, acerca do que comecei a expor através das respostas, sobre essa felicidade, essa beatitude e esse coração, que serão dadas por algumas irmãs Estrelas, mas também por alguns Anciãos.

E, claro, ireis também ter um ou dois intervenientes dos Povos da Natureza, e em especial alguns emissários  que ainda não conheceis. Na última vez foi uma fada, mas há inúmeros Povos da Natureza, vós sabeis. E há alguns que ainda vos são totalmente invisíveis, salvo para alguns de vocês. Iremos falar sobre isso, não eu, mas esses seres da natureza que virão também falar-vos. Transmito-vos todas as minhas Bênçãos, desejo-vos a mais bela das felicidades, o maior dos Amores magnificados, E eu vos amo, e lhes digo até breve.


***


Tradução do Francês: Maria Beatriz Pires

11 comentários:

  1. Isso quer dizer que doravante não podereis mais vos alimentar de conceitos, de crenças, de cenários, de histórias, sejam elas as mais prestigiosas, deveis estar totalmente disponíveis no Aqui e Agora, no Instante Presente e na vossa Presença. Isso irá tomar cada vez mais o vosso tempo, em relação ao que vos era habitual, mas compete a vós decidir. O que é para vós mais importante ? Levar a cabo uma tarefa efémera ou deixar que se instale a Eternidade ? Mas isso, vós o vereis todos, se ainda não foi visto.
    .........
    Mas a palavra Alegria incomoda-me um pouco porque tendes tendência, mesmo inconscientemente, para associar às alegrias que conheceis. Se emprego a palavra felicidade ou beatitude, é porque duvidais bem que isso possa ser equiparado à alegria, mesmo com A grande, é mais evidente. E essa felicidade, é suficiente vivê-la uma vez para saber do que se trata, hein, não é como a Teofania ou a vibração das Coroas.
    .........
    E nessa felicidade, ireis ver, se ela se instala, se ainda não estava, que o mental não pode mais conduzir, que as emoções não podem levar a uma reação, que o corpo, mesmo se exista uma dor, não pode alterar a consciência. Aí, sois Liberados Vivos, assim como Ananda Moyi Ma.

    ResponderExcluir
  2. as radiancias arangelicas acabaram?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Xurem, as Radiancias Arcangélicas terminaram dia 08/06, 5ª feira passada.

      Excluir
  3. Há certas palavras duras de Aivanhov. Palavras duras emetidas a fim de abalar o que é efêmero, abalar os confortos e as carapaças do ego. Mas, a sua Eternidade está aí, apenas esperando o desaparecimento da pessoa, para que o Coração tome a dianteira, para que o que nunca nasceu, nunca morreu, nunca se alterou diante das odisséias de alegrias e de sofrimentos; o que é perfeito e imaculado, beatitude e Amor, nunca se movimentou, mas engloba todo o movimento, toda a separação, toda a cegueira, toda a dor. Como pode algo que é perfeito, pecar? Dêem se conta disso - Não olhe para fora, olhe para o interior, depois páre de olhar também o interior, apague-se. Tudo o que é visto, é projeção de você mesmo; mesmo que seja a Luz Branca, Metatron, ou outro. Que é aquele que vê? Quem é aquele que testemunha? Você não é a testemunha e nem o filme que se passa na tela. Eu Sou o Amor.

    ResponderExcluir
  4. O Conclave Arcangélico guiará novamente e pela última vez, cada quinta-feira de cada semana "ATÉ O APELO DE MARIA", às 15h30 (horário de Brasília).

    AS RADIÂNCIAS ARCANGÉLICAS- MIGUEL ABRIL 2017

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas, que ótimo Anônimo!!! Confesso que só lembrei daquelas 10 Radiâncias que já se findaram, quando respondi no comentário do Xurem (acima). Maravilha portanto que seremos assistidos tanto assim, até o Apelo de Maria. Grato pelo tão importante lembrete...

      Excluir
  5. Porque nestas mensagens eles mencionam Nibiru, ja que o correto seria chama-lo de Hercolubus? Nibiru, segundo as mensagens do autres, foi afastado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo, diria que Nibiru é um nome mais comunicativo, que faz mais parte da história, que sai mais nas mídias modernas, que é um rótulo de maior visibilidade, digamos assim. Contudo, perante as mensagens, sabemos que o Astro Celeste que aguardamos, tenha o nome que for, não se trata de modo algum do Nibiru confinante, aquele que fazia tudo recomeçar da idade da pedra (rs). Aquele Nibiru, que só reforçava o confinamento, de fato encontra-se para além da Ursa Maior, no dizer dessas mensagens. Portanto, este Nibiru que ainda se fala hoje, de assustador, e do que restou, só tem o nome; sendo, portanto, tão celestial quanto Hercolubus, por exemplo.

      Excluir